Lockheed Martin e Filecoin Foundation explorarão a hospedagem de nós Blockchain no espaço

LinkedIn

DAVOS, Suíça – A empresa de defesa Lockheed Martin (NYSE:LMT) e a Filecoin Foundation poderão em breve tornar uma rede blockchain de código aberto acessível no espaço, anunciaram as duas organizações na segunda-feira (23) em um evento organizado pela Filecoin Foundation no encontro do Fórum Econômico Mundial.

A Lockheed Martin também é negociada na B3 através do ticker (BOV:LMTB34).

A Lockheed e a Filecoin planejam identificar um satélite ou outra plataforma espacial que possa conter a tecnologia para operar um nó InterPlanetary File System (IPFS), identificar as necessidades dessa plataforma e tentar identificar uma missão de teste.

O IPFS é um protocolo de armazenamento e compartilhamento de dados de código aberto destinado a acelerar os downloads de dados, permitindo que os participantes da rede mantenham ou compartilhem informações. A ideia é reduzir a latência ao baixar dados de locais remotos, como a lua, disse Marta Belcher, chefe de política e consultora geral da Protocol Labs.

A Protocol Labs, uma peça chave no ecossistema Filecoin, é a desenvolvedora original por trás do código do IPFS.

“[Estamos] redesenhando muitas das tecnologias [que] simplesmente não estão prontas para funcionar no espaço”, disse Belcher no evento de segunda-feira.

Joe Landon, vice-presidente de desenvolvimento de programas avançados da Lockheed, disse que a medida visa antecipar uma “economia espacial” emergente.

“No futuro, teremos um satélite reabastecendo outro. Essa é uma transação que ocorre inteiramente no espaço que realmente não tem um nexo na Terra. A descentralização faz sentido para isso”, disse Landon.

Além disso, atualmente, os satélites interagem principalmente com servidores na Terra, mas as vastas distâncias do espaço significam que as instruções enviadas para objetos orbitando a Lua ou Marte não chegarão por vários minutos. Isso pode durar para sempre se instruções ou dados urgentes precisarem ser compartilhados.

Ter satélites capazes de atuar como retransmissores para esse tipo de dados reduziria essa latência, disse ele.

Com informações de CoinDesk

Deixe um comentário