Ouro fecha em alta, impulsionado pela desvalorização do dólar

LinkedIn

O contrato mais líquido do ouro fechou em alta nesta terça-feira, 17, em sessão na qual o metal, cotado em dólar, é impulsionado pela desvalorização da moeda norte-americana. O movimento ocorre após um período de fortes ganhos para o ativo americano, que cai hoje também pressionado pela publicação de indicadores em economias como Reino Unido e zona do euro. Neste cenário, a postura dos bancos centrais para o aperto monetário segue sendo observada por investidores.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para junho encerrou a sessão em alta de 0,27%, a US$ 1.818,90 a onça-troy.

As expectativas de diferencial das taxas de juros entre diferente economia diminuíram e isso fez com que o dólar caísse, o que deu luz verde para os investidores de ouro comprarem, aponta Edward Moya, analista da Oanda. O ouro está seguindo o rali mais amplo do mercado e agora está confortavelmente acima do nível de US$1.800 a onça-troy, o que pode desencadear mais compras técnicas, avalia.

“Parece que o dólar está finalmente pronto para uma retração e isso pode durar alguns dias se o apetite ao risco continuar a mostrar sinais de voltar ao ritmo”, projeta Moya.

Por sua vez, o ouro reduziu os ganhos hoje conforme os rendimentos dos Treasuries subiram depois que um relatório de vendas no varejo nos Estados Unidos sugeriu que o consumidor ainda está forte e isso está levando a expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) não terá que aliviar a política de aperto, aponta o analista.

Para o TD Securities, com o Fed telegrafando todos os seus movimentos, os discursos de dirigentes serão cada vez mais importantes nesta semana, principalmente porque o sentimento de baixa continua a minar o posicionamento de investidores do ouro.

Informações Estado

Deixe um comentário