Ações da MicroStrategy em queda massiva de ações relacionadas a criptomoedas

LinkedIn

O mais recente crash do mercado de criptomoedas viu as ações de empresas relacionadas a criptomoedas despencarem.

As ações da empresa de inteligência de negócios MicroStrategy (NASDAQ:MSTR) liderou a venda, caindo 28% nas negociações de pré-mercado hoje. Esta é a maior queda nas ações da empresa nos últimos cinco anos. Às 16h08 (horário de Brasília), as ações tem queda de -26,6%.

As ações da MicroStrategy estavam sendo negociadas a US$ 148,91 no momento. Esse preço denota uma perda de 72,5% no ano até o momento e uma queda de 87,3% em relação à máxima histórica de US$ 1.196,01 em 10 de fevereiro de 2021.

A MicroStrategy também é negociada na B3 através do ticker (BOV:M2ST34).

A queda maciça do dia ocorre depois que o Bitcoin ( BTC ) perdeu níveis críticos de suporte e caiu abaixo de US$ 23.000. A MicroStrategy, liderada pelo CEO Michael Saylor – um grande defensor do Bitcoin, investiu bilhões na compra de suas participações em Bitcoin (BTC), que atualmente excedem 129.000 moedas.

Além da MicroStrategy, as ações dos principais players de criptomoedas como Marathon Digital Holdings (MARA), Riot Blockchain (RIOT) e Coinbase Global (COIN, C2OI34) caíram mais de 13%.

O desempenho medíocre nas ações de empresas relacionadas a cripto ocorre após o último crash do mercado de criptomoedas, que começou na sexta-feira, 10 de junho, depois que o Departamento do Trabalho dos EUA divulgou os dados mais recentes do Índice de Preços ao Consumidor (CPI), indicando aumento da inflação.

Esse crash viu a capitalização do mercado de ativos digitais cair para US$ 968,21 bilhões, perdendo a marca de US$ 1 trilhão pela primeira vez em mais de um ano. O Bitcoin ( BTC ), a maior criptomoeda por capitalização, está sendo negociado a US$ 23.200, seu nível mais baixo em mais de 18 meses.

Traders continuam despejando ativos de risco

Explicando o declínio acentuado nos preços das criptomoedas e ações relacionadas a criptomoedas, Susannah Streeter, Analista Sênior de Investimentos e Mercados da Hargreaves Lansdown, disse :

Os fãs de criptomoedas se acostumaram a passeios voláteis, mas essas descidas de montanha-russa são cada vez mais difíceis de suportar. Com a era do dinheiro barato chegando rapidamente ao fim, os traders estão se tornando muito mais avessos ao risco e dando as costas aos ativos criptográficos.

Os investidores têm despejado cada vez mais criptomoedas após o abandono da criptomoeda após o colapso do TerraUSD ( UST ) e Terra ( LUNA ). O colapso viu o ecossistema Terra perder mais de US$ 40 bilhões em uma semana.

Antes que a questão do Terra pudesse acabar, a Celsius Network anunciou que havia suspendido saques, trocas e transferências em sua plataforma, citando condições extremas de mercado. Este anúncio viu os investidores recuarem à medida que os temores de perder seus investimentos se tornaram mais aparentes.

Com muitos usuários transferindo fundos para sistemas de armazenamento a frio, a Binance também pausou os saques, alegando que várias transações com baixas taxas de gás resultaram em um atraso na rede BTC.

No entanto, essa explicação não agradou à comunidade de criptomoedas, que acusou a exchange de pausar saques para proteger as pessoas de vender suas participações, o que poderia resultar em problemas de liquidez semelhantes à Celsius Network.

Com informações de CryptoSlate

Deixe um comentário