Bradesco: analistas do Itaú BBA reduzem as estimativas para o lucro do banco em 2022 e 2023, citando margem financeira de mercado mais fraca

LinkedIn

Analistas do Itaú BBA mantiveram recomendação de compra para o Bradesco (BOV:BBDC3) (BOV:BBDC4), mas cortaram o preço-alvo da ação no final de 2022 a R$ 25,00, de R$ 27,00 anteriormente, conforme relatório a clientes.

Pedro Leduc e equipe também reduziram em 1% as estimativas para o lucro do banco em 2022 e 2023, citando margem financeira (NII) de mercado mais fraca, embora parcialmente compensada por resultados de clientes mais fortes.

“O Bradesco teve um desempenho inferior ao do setor até agora, mas uma melhor consistência nos resultados/expectativas deve permitir uma recuperação”, destacaram os analistas no documento com data de domingo.

A equipe do Itaú BBA reduziu a projeção de lucro líquido do segundo maior banco privado neste ano a R$ 28,110 bilhões, enquanto a estimativa para o próximo ano passou a R$ 32,702 bilhões.

O Itaú BBA espera agora uma NII de mercado de R$ 1,993 bilhão em 2022, de R$ 6 bilhões antes. Para 2023, calcula R$ 7 bilhões, também abaixo dos R$ 8 bilhões projetados anteriormente.

A margem com clientes, porém, é estimada em R$ 67,922 bilhões neste ano e  R$ 75,499 bilhões no próximo, acima das projeções anteriores, de R$ 65,611 bilhões e R$ 72,935 bilhões, respectivamente.

Para o retorno sobre patrimônio, os analistas do banco estimam 18,5% em 2022 e 19,9% em 2023, de 18,6% e 20% antes.

Por volta de 10h40, as ações preferenciais de Bradesco subiam 0,75%, a R$ 20,06, em sessão positiva para grandes bancos locais em geral. O Ibovespa exibia alta de 0,48% no mesmo horário.

Informações Reuters

Deixe um comentário