Grayscale alinha Jane Street e Virtu como ‘participantes autorizados' se GBTC se converter em ETF

LinkedIn

A Grayscale Investments disse na segunda-feira (27) que trabalharia com os pesos pesados ​​de criação de mercado Jane Street e Virtu Financial como participantes autorizados, caso seu Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) obtenha a aprovação da Securities and Exchange Commission para ser convertido em um ETF.

“Participantes autorizados” são traders especializados que podem criar e resgatar ações de um ETF.

Uma decisão sobre o pedido de ETF da Grayscale deve ocorrer em ou antes de 6 de julho, e a aposta forte é que a SEC negará a proposta. No entanto, o CEO Michael Sonnenshein nesta manhã reiterou o compromisso “inequívoco” de sua empresa em converter o GBTC de um trust para um ETF à vista.

Além disso, a Grayscale no início deste mês contratou o poderoso advogado e ex-funcionário do governo Obama, Donald B. Verrilli, para ajudar nesses esforços, e fez pouco segredo de sua intenção de levar a SEC ao tribunal caso a agência negue o pedido do ETF.

Atualmente, o GBTC é negociado com um desconto de quase 30% sobre o valor patrimonial líquido – um valor que seria rapidamente apagado se o truste se tornasse um ETF.

A Bloomberg relatou pela primeira vez as notícias dos participantes autorizados, com a vice-presidente de comunicações da Grayscale.

A Virtu Financial disse no início deste mês que vê uma oportunidade de criação de mercado em criptomoedas à medida que a demanda pela classe de ativos cresce. Está trabalhando com a Citadel Securities na criação de um mercado de criptomoedas.

A empresa controladora da Grayscale é o Digital Currency Group, que também possui a CoinDesk como uma subsidiária independente.

Com informações de CoinDesk

Deixe um comentário