Petróleo fecha com alta, com a notícia de que Biden deve encerrar viagem à Arábia Saudita sem acordo de aumento da produção do país.

LinkedIn

As cotações do petróleo fecharam com alta nesta sexta-feira, sustentadas pela notícia de que Joe Biden deve encerrar a viagem à Arábia Saudita sem um acordo de aumento da produção do país.

A expectativa de um aumento um pouco menos agressivo dos juros nos EUA em julho, de 0,75pp em vez de 1pp, também ajudou, assim como as declarações de James Bullard (Fed St. Louis) sobre estar cético quanto a uma recessão nos EUA, que hoje divulgou dados positivos de vendas no varejo, sentimento e expectativa de inflação do consumidor.

No início da sessão, as cotações chegaram a cair por causa do crescimento do PIB chinês no 2TRI bem abaixo das expectativas. Ao longo da semana, predominaram os temores de recessão nos EUA, Europa e desaceleração na China, que levaram os preços do petróleo a um forte ajuste negativo.

No saldo semanal, a queda superou 5%. No fechamento, o contrato Brent para setembro subiu 2,08%, a US$ 101,16 por barril, na ICE. Na semana, caiu 5,48%. O WTI para agosto avançou 1,89%, a US$ 97,59 por barril. Na semana, recuou 6,87%.

Informações BDM

Deixe um comentário