Petróleo fecha em queda, com perspectivas de demanda mais fraca e pela alta do dólar

LinkedIn

As cotações do petróleo fecharam em queda nesta terça-feira, pressionadas por indicadores econômicos ruins nos EUA, que apontam para uma demanda mais fraca à frente, e pela alta do dólar.

O anúncio feito pela Casa Branca, da liberação de mais 20 milhões de barris das reservas estratégicas dos EUA, também contribuiu para o tom negativo do dia. Será a quinta rodada de liberação de reservas, que já chegou a 125 milhões de barris.

Segundo o governo americano, a medida foi em parte responsável pela queda dos preços da gasolina nos EUA. Quanto aos indicadores, o Índice de Confiança do Consumidor (Conference Board) caiu a 95,7 pontos em julho, de expectativa de 97.

E as vendas de moradias novas recuaram 8,1% em junho, de queda prevista de 5,7%.

No fechamento, o contrato Brent para setembro caiu 0,73%, a US$ 99,46 por barril, na ICE. O WTI para setembro recuou 1,78%, a US$ 94,98 por barril, na Nymex.

Informações BDM

Deixe um comentário