Arezzo: companhia busca licenciamento de 4 a 5 marcas

LinkedIn

Alexandre Birman, CEO da Arezzo (BOV:ARZZ3), diz pensar muito bem antes de ir às compras no mercado. Já é sabido que a companhia busca oportunidades em marcas de vestuário femininas voltadas para o público de alta renda, mas, além disso, a companhia trabalha de forma intensa na busca de licenciamentos de marcas que sejam tão bem sucedidos como o acordo feito com a Vans no Brasil. Ele afirma ter quatro ou cinco negociações sigilosas do tipo, sendo que uma estaria mais avançada.

“(O assunto de licenciamentos) continua super aquecido. Dentro da nossa área de M&A (sigla em inglês para fusões e aquisições) tem uma área só de licenciamento com inúmeras opções no pipeline, algumas mais avançadas. São processos de longo prazo e as questões contratuais são muito relevantes. Hoje temos quatro ou cinco NDAs (acordo de sigilo de informações), um bem avançado”, diz Birman, que não quis dar um prazo para esse anúncio.

Ele afirma que a empresa hoje se tornou uma plataforma na qual se torna fácil “plugar” novas marcas. Isso permite, por exemplo, que marcas adquiridas sejam integradas de forma mais ágil à empresa. Para aquisições, aliás, Birman afirma que uma a duas compras por ano é um ritmo que considera adequado. Para ele, o segredo está em fazer escolhas bem feitas, sempre cuidando da saúde financeira da empresa.

Segundo dados do segundo trimestre deste ano, a empresa tem R$ 360 milhões em caixa líquido, fruto ainda da oferta subsequente de ações (follow-on) da companhia que levantou cerca de R$ 830 milhões em fevereiro deste ano. O dinheiro em caixa, porém, é usado de forma meticulosa e Birman afirma que se inspira no modelo da LVMH, holding francesa especializada em artigos de luxo para montar sua “house of brands”.

Esse conceito de casa de marcas foi o que norteou a abertura do PulsAR, evento da companhia para venda das novas coleções de verão da empresa que vai até o dia 26 de agosto. O CEO diz que espera vender R$ 380 milhões em sapatos para sua rede de franqueados e multimarcas (sell in) a serem faturados em novembro deste ano.

Ele disse que, no mês de julho, a companhia cresceu cerca de 62%, em relação ao mesmo período do ano passado. “Agosto vem no mesmo ritmo”, afirmou. Birman afirma, portanto, que 2022 está acima das previsões da empresa que o orçamento deve acabar o ano entre 25% e 30% acima das metas de orçamento. “2022 é ‘hours concours’, para 2023, estamos lançando sementes”, afirmou.

Informações Broadcast

Deixe um comentário