Por que a Coinbase pausará as transações de Ethereum durante a fusão The Merge

LinkedIn

Em cerca de um mês, o Ethereum (BINA:ETHUSDT) fará a transição de um consenso de Prova de Trabalho (PoW) para Prova de Participação (PoS). Este evento foi apelidado de “The Merge”, provisoriamente marcado para 15 a 16 de setembro, e completará uma jornada de 6 anos no novo algoritmo de consenso e blockchain.

Usuários, exchanges, mineradores e desenvolvedores estão se preparando para o evento. A exchange de criptomoedas Coinbase (NASDAQ:COINanunciou recentemente suas medidas antes da fusão do Ethereum por meio de um post oficial.

A exchange pausará “brevemente” as transações com Ethereum e com tokens usando os padrões ERC-20, incluindo depósitos e saques. A plataforma alega que esta decisão é uma “medida de precaução” para os usuários.

A plataforma de criptomoedas fez a seguinte recomendação aos usuários, pois “The Merge” se torna uma certeza em todo o ecossistema Ethereum, mas surge confusão na comunidade:

Recomendamos que você não envie seu ETH para ninguém na tentativa de “atualizar para ETH2”, pois não há token ETH2. Seus ativos estarão seguros e protegidos durante esse período e nenhuma ação é necessária para atualizar de sua parte.

A plataforma enfatizou o ponto anterior: antes do “The Merge”, os usuários verão um ticker ETH2 para representar o ETH investido. Este ticker ficará desatualizado assim que a transição PoS for concluída, pois “não há token ETH2”.

A pausa nas transações do Ethereum permitirá à Coinbase “garantir que a transição tenha sido refletida com sucesso por nossos sistemas” e mitigar quaisquer ameaças potenciais aos fundos dos usuários. Sobre este último, a Coinbase afirma que não espera problemas para outras criptomoedas ou operações adicionais:

Não esperamos que nenhuma outra rede ou moeda seja afetada e não esperamos nenhum impacto na negociação de tokens ETH e ERC-20 em nossos produtos de negociação centralizados.

O que os usuários do Ethereum experimentarão durante a fusão na Coinbase

Coinbase (BOV:C2OI34) afirmou que “The Merge” permitirá que o Ethereum avance em seu roteiro para implementar mais atualizações e melhorar a escalabilidade. Durante o evento, a Coinbase se comprometeu a informar seus usuários sobre o status relacionado às transações ETH e ERC-20.

Nesse sentido, eles pediram a seus usuários que mantivessem os olhos abertos para possíveis fraudes que certamente aumentariam durante “The Merge” e a controvérsia em torno dos diferentes tokens ETH. A exchange afirma que os fundos de todos os usuários estarão seguros durante este evento.

Além disso, a exchange de criptomoedas alertou os usuários sobre possíveis revendedores com outros serviços relacionados ao Ethereum. Especificamente, os clientes Coinbase Prime e Exchange podem experimentar “atrasos temporários na disponibilidade de retirada de custódia”. A empresa concluiu:

(…) o Merge é o culminar de anos de trabalho da Ethereum Foundation, pesquisadores independentes, equipes de clientes, provedores de infraestrutura como Coinbase Cloud e muitos outros. Na Coinbase, nosso papel é proteger os ativos dos usuários e ajudar a garantir uma transição perfeita entre os produtos Coinbase.

No momento da publicação deste artigo, às 17h57 de terça-feira (16), o preço do ETH é negociado a US$ 1.884,14, com uma perda de -0,79% nas últimas 24 horas.

As ações da Coinbase negociadas na B3 (C2OI34), fecharam em queda de -0,5%, a um último preço de R$ 18,56 reais.

Com informações de Bitcoinist

Deixe um comentário