ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

CVM proíbe a exchange Bybit de negociar no Brasil

LinkedIn

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) proibiu a exchange Bybit, com sede em Cingapura, de negociar títulos.

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (05), a CVM ordenou a suspensão da “oferta pública de qualquer serviço de bolsa de valores, direta ou indiretamente, inclusive por meio de sites, aplicativos ou redes sociais” pela Bybit a usuários no Brasil.

Segundo a CVM, a Bybit “buscou captar recursos de investidores residentes no Brasil para aplicações em valores mobiliários” sem que a empresa tivesse autorização para atuar como intermediária. Aqui, apenas a bolsa de valores B3 pode fazê-lo.

“A Bybit está tomando medidas para garantir que entenda completamente os requisitos e demandas do regulador em nossas ofertas de negociação de derivativos. Responderemos em conformidade, com o objetivo de resolver amigavelmente o assunto no melhor interesse de todas as partes”, disse a empresa em comunicado.

A CVM acrescentou que a Bybit deve cumprir a restrição imediatamente, caso contrário incorrerá em multa diária de 1.000 reais (equivalente a US$ 194).

Em abril, a Bybit anunciou que estava permitindo que usuários brasileiros comprassem criptomoedas usando reais, o lançamento de produtos para ganhos e um mercado para tokens não fungíveis (NFTs).

Então, em junho, a Bybit disse que estava acompanhando de perto o debate sobre as regulamentações de criptomoedas no Brasil para adotar a melhor abordagem possível e não repetir o caso da Binance, suspensa pela CVM em 2020.

Com informações de CoinDesk

Deixe um comentário