FCA do Reino Unido nomeia Binu Paul para liderar seu departamento de ativos digitais

LinkedIn

A Autoridade de Conduta Financeira, que é o principal regulador financeiro do Reino Unido, nomeou Binu Paul como seu novo chefe de ativos digitais.

Paul foi anteriormente o líder especialista em fintech da Autoridade de Mercados Financeiros da Nova Zelândia. A FCA confirmou que Paul substituiu a chefe interina do departamento de ativos digitais, Victoria McLoughlin, que estava no cargo desde abril, de acordo com sua página no LinkedIn, e ele já iniciou o cargo. A notícia foi divulgada pela primeira vez pelo The Block.

O chefe do departamento liderará as atividades regulatórias da FCA em empresas de criptomoedas que podem estar envolvidas em “golpes e fraudes”, disse um anúncio de emprego para o cargo em março.

Embora o regulador tenha criticado amplamente as criptomoedas, está buscando uma abordagem mais equilibrada para apoiar os planos do governo de transformar o país em um centro de inovação em criptomoedas, disse um representante da FCA em abril.

A FCA tornou-se a autoridade do Reino Unido para medidas de combate à lavagem de dinheiro e terrorismo no início de 2020. As empresas de criptografia precisam se registrar na FCA se quiserem atender aos clientes do Reino Unido. Até agora, 39 empresas se registraram no regulador.

A FCA deve obter mais poderes para regular as criptomoedas sob as regras de pagamentos existentes no país se a lei de Serviços e Mercados Financeiros for aprovada, mas com a demissão do Ministro das Finanças Kwasi Kwarteng na sexta-feira, o destino da lei está no ar.

Com informações de CoinDesk

Deixe um comentário