ADVFN Logo

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Vale: analistas do Morgan Stanley enxergam que definição de acordo sobre Mariana será positiva para as ações da mineradora

LinkedIn

Apesar de o governo ter, recentemente, defendido que a proposta de indenização feita pela Vale e pela BHP de R$ 42 bilhões fosse um “acinte”, os analistas do banco americano Morgan Stanley enxergam que a definição de um acordo será positiva para os papéis da mineradora brasileira.

As duas companhias, que eram parceiras na produção de minério em Mariana – através da joint venture Samarco – antes do acidente, em 2015, vêm tratando com a União, o Governo de Minas Gerais e outras entidades sobre uma compensação pelos danos causados.

Segundo notícia do jornal Folha de S. Paulo, as autoridades públicas pediram algo próximo a R$ 126 bilhões, um pouco acima dos R$ 112 bilhões sugeridos anteriormente pela imprensa.

“Ainda achamos que um acordo final, embora limite o potencial de aumento em dividendos especiais, provavelmente será um catalisador positivo para a ação, contribuindo para uma reavaliação múltipla ao remover incertezas e virar a página sobre este evento infeliz”, explica o time do Morgan, encabeçado por Carlos de Alba.

Com a grande divergência, foi decidida a suspensão temporária das discussões técnicas e de textos das minutas entre o Poder Público e as empresas até a próxima quinta-feira (7), quando haverá novo encontro para retomar a discussão de valores.

“Em nosso modelo, nosso cenário base reflete os termos potenciais de um novo acordo, levando a cerca de US$ 1,8 bilhão (NPV) em provisões adicionais para a Vale (BOV:VALE3), ou cerca de 3% de seu valor de mercado atual”, acrescenta a equipe de análise do Morgan.

Em seu último balanço trimestral, a Vale trouxe que tem, no momento, uma provisão de US$ 3,01 bilhões voltadas a Samarco e à Fundação Renova.

O Morgan Stanley tem recomendação overweight (acima da média do mercado, equivalente à compra) para a Vale, com preço-alvo para oS ADRs (American Depositary Receipts, ou papéis negociados na Bolsa de Nova York) em US$ 17, upside de 12,5%.

Informações Infomoney

Deixe um comentário

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

Support: (11) 4950 5808 | suporte@advfn.com.br