ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

Ibovespa cai 0,35%, após divulgação preliminar do PMI composto dos EUA e alta dos rendimentos dos Treasuries

LinkedIn

O Ibovespa encerrou o pregão desta quarta-feira (24) em queda de 0,35%, aos 127.815 pontos. O índice teve uma alta inicial no dia, mas reverteu para queda após a divulgação preliminar do Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto dos Estados Unidos em janeiro, que superou as expectativas.

O Índice Bovespa (Ibovespa), que reflete o desempenho médio das cotações das principais ações de empresas negociadas na BM&FBOVESPA, é formado pelas ações com maior volume negociado nos últimos meses.

O PMI preliminar de manufatura se recuperou para 50,3, atingindo um recorde de 15 meses, em comparação com 47,9 em dezembro. Esse resultado fortalece as previsões dos economistas de que a economia continuará a crescer neste ano, embora em um ritmo moderado, o que pode atrasar o início do corte de juros nos Estados Unidos.

No cenário corporativo, o segmento de siderurgia e mineração se destacou entre as maiores altas deste pregão, acompanhando a valorização do minério de ferro. As ações desse setor também subiram devido aos possíveis novos incentivos na China para a construção e infraestrutura.

Além disso, a Marfrig (MRFG3) registrou ganhos, impulsionada pela notícia de que o Brasil agora poderá exportar bovinos vivos para o Paquistão, o que favorece a empresa.

Na ponta negativa, destaque para IRB (IRBR3) em um movimento de correção técnica, após registrar uma alta de quase 10% na véspera.

Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones registrou uma queda de 0,26%, atingindo 37.806 pontos, enquanto o S&P 500 apresentou um leve ganho de 0,08%, chegando a 4.868 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq Composite avançou 0,36%, atingindo 15.481 pontos.

A Microsoft subiu 0,92% e alcançou pela primeira vez valor de mercado superior a US$ 3,0 trilhões, beneficiada pelo renovado frenesi envolvendo o segmento de Inteligência Artificial, que tem atraído atenções para a empresa de Bill Gates devido ao seu investimento na OpenAI.

As ações da Netflix negociadas na Nasdaq dispararam 10,7%, a US$ 544,8, maior patamar desde janeiro de 2022, após a gigante de streaming reportar incremento de 13,1 milhões de novos assinantes somente no quatro trimestre de 2023 e receita acima das estimativas dos analistas.

Por volta das 18h00, os rendimentos das Treasuries de dois anos ganhavam 1,2 pontos-base, a 4,384%, e os de dez anos, 4,4 pbs, a 4,176%.

Investidores agora estarão de olho no balanço da Tesla, que divulgou há pouco um lucro líquido por ação ajustado de US$ 0,71 no quarto trimestre, ante consenso de mercado de US$ 0,73.

Acompanhe as altas e baixas da bolsa nos últimos dias:

Data Variação Pontuação Volume Financeiro
02/01/2024 -1,11% 132.696,63 R$ 19,6 bilhões
03/01/2024 0,10% 132.833,95  R$ 21,3 bilhões
04/01/2024 -1,21% 131.225,91 R$ 21,6 bilhões
05/01/2024 0,61% 132.022,92 R$ 19,4 bilhões
08/01/2024 0,31%  132.426,54 R$ 19,8 bilhões
09/01/2024 -0,74% 131.446,59 R$ 18,5 bilhões
10/01/2024 -0,46% 130.841,09 R$ 19,5 bilhões
11/01/2024 -0,15%  130.648,75 R$ 20,4 bilhões
12/01/2024 0,26%  130.987,67 R$ 19,3 bilhões
15/01/2024 0,41% 131.520,91 R$ 12,2 bilhões
16/01/2024 -1,69% 129.294,04 R$ 23,4 bilhões
17/01/2024 -0,60% 128.523,83 R$ 33,8 bilhões
18/01/2024 -0,94% 127.355 R$ 22,7 bilhões
19/01/2024 0,25%  127.635,65 R$ 27,4 bilhões
22/01/2024 -0,81% 126.601,55 R$ 18,5 bilhões
23/01/2024 1,31%  128.262,52  R$ 21,8 bilhões
24/01/2024 -0,35% 127.815,70  R$ 20,2 bilhões

DESTAQUES DO IBOVESPA – (pregão à vista)

  • ALTAS IBOVESPA

USIM5: +3,12% a R$ 8,91
MRFG3: +3,10% a R$ 9,64
ALPA4: +2,88% a R$ 8,57
CMIN3: +2,59% a R$ 6,74
GGBR4: +2,45% a R$ 21,75

  • BAIXAS IBOVESPA

NTCO3: -5,32% a R$ 16,36
BHIA3: −4,17% a R$ 8,73
YDUQ3: −3,72% a R$ 20,42
RADL3: −3,38% a R$ 26,03
ALOS3: −3,24% a R$ 24,20

Confira o ranking completo de todos os papéis negociados na B3.

  1. 💥 Confira os destaques corporativos de hoje 💥

    Auren Energia (AURE3)

    A Auren Energia anunciou o início da operação da usina solar fotovoltaica Sol de Jaíba, em Minas Gerais. Estão em funcionamento os dois primeiros módulos, com capacidade de 100,6 MWp. Saiba mais…

    Banco do Brasil (BBAS3)

    O Banco do Brasil renegociou R$ 2 bilhões em dívidas do Fies, o programa de financiamento estudantil para o ensino superior do governo federal, desde o início das repactuações, em novembro do ano passado. Segundo o banco público, foram mais de 38 mil operações no período, além de cerca de 133 mil simulações por parte dos estudantes. Saiba mais…

    O Banco do Brasil informou que formalizará acordo de cooperação com iRancho, Traive e MyCarbon (subsidiária da Minerva Foods) para promover modelo de negócio “viável e sustentável” que permita a modernização da pecuária de corte e o aumento da lucratividade. Saiba mais…

    Gafisa (GFSA3)

    As vendas líquidas da Gafisa somaram R$ 118 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), um recuo de 56% na comparação com igual etapa de 2022. Saiba mais…

    A Gafisa comunicou, em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que irá analisar o pedido de interrupção de assembleia-geral extraordinária (AGE) apresentado pela acionista Esh Theta Master Fundo de Investimento Multimercado e vai apresentar manifestação ao ofício no prazo determinado. Saiba mais…

    Gol (GOLL4)

    A companhia aérea Gol afirmou que as condições de pagamento de combustível as operações de suas aeronaves não mudaram e que não tem problemas com abastecimento, segundo nota à imprensa. Saiba mais…

    GPA (PCAR3)

    O GPA informou que, após a conclusão da oferta pública de ações lançada pelo Grupo Calleja para aquisição das ações do Éxito, realizada na Colômbia e Estados Unidos, recebeu o montante de US$ 156,4 milhões, equivalente a R$ 789 milhões. Saiba mais…

    Inepar (INEP3/INEP4)

    A Inepar concluiu com a regularização de uma empresa denominada INEEAU PROJECT MANAGEMENT SERVICES CO, com sede nos Emirados Árabes Unidos, com o objetivo de evoluir estudos e negócios naquela região, em especial na área de infraestrutura e demais acervos técnicos de capacidade da Companhia. Ademais, a referida poderá ser veículo para operações financeiras estruturadas. Saiba mais…

    JBS (JBSS3)

    A JBS afirmou, em nota ao Broadcast, que as partes interessadas no crescimento e desenvolvimento da empresa apoiam a abertura de capital da companhia na bolsa de NY. Saiba mais…

    Light (LIGT3)

    O BTG Pactual e a Farallon Capital Management, credores da Light, avaliam injetar dinheiro novo na empresa sob condições que incluem a renovação do contrato de concessão no Rio, segundo fontes ouvidas pela Bloomberg.

    Oncoclínicas (ONCO3)

    A Oncoclínicas&Co atinge resultados expressivos com o seu modelo de gestão inovador, especializado e integrado para o tratamento oncológico. Além do crescimento orgânico, aposta em aquisições para ganhar escala, eficiência e democratizar o acesso ao tratamento oncológico de qualidade. Saiba mais…

    Petrobras (PETR3/PETR4)

    A Petrobras informou que sua Unidade de Tratamento de Gás em Caraguatatuba (UTGCA), localizada no litoral norte de São Paulo, bateu, em 2023, recorde anual de produção de GLP (gás liquefeito de petróleo, o gás de cozinha), com 697.865 metros cúbicos (361.110 toneladas). Para se ter uma ideia desse número, ele é equivalente a mais de 27 milhões de botijões de gás de 13 kg. Saiba mais…

    Terra Santa (LAND3)

    A Terra Santa Propriedades Agrícolas divulgou o resultado do laudo de avaliação de terras da companhia realizado pela S&P Global, com data-base em novembro de 2023. Saiba mais…

    Usiminas (USIM5)

    A Usiminas corre o risco de ter de desligar temporariamente o seu alto-forno 2, em Ipatinga (MG), caso não haja mudança no cenário de oferta e demanda para o aço no mercado brasileiro nos próximos meses, segundo declarou o presidente da companhia, Marcelo Chara, durante evento para celebrar a retomada da operação do alto-forno 3. Saiba mais…

    (Com informações da Forbes Money, TC Mover e Momento B3)

Deixe um comentário