ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Momento Cripto: GRIID estreia na Nasdaq, OKX integra padrões de inscrição em carteira, e mais

LinkedIn

Redução de contratos impulsiona preço do Bitcoin

A recente alta do Bitcoin (COIN:BTCUSD) acima de US$ 43.000 pode estar relacionada à diminuição de contratos em aberto em opções de bitcoin, especialmente a US$ 40.000, segundo o analista Gordon Grant. Após o vencimento das opções no final de janeiro, houve uma queda notável nesses contratos, potencialmente liberando o preço do Bitcoin para subir. Agora, a atenção se volta para opções de compra a US$ 50.000, indicando otimismo dos traders quanto ao futuro valor do Bitcoin.

Estratégia de acumulação das baleias Bitcoin antecipa halving de 2024

No cenário atual, onde ETFs de Bitcoin capturam a atenção do mercado, as baleias Bitcoin (COIN:BTCUSD), com portfólios de 1.000 BTC ou mais, tomaram uma direção contrária, acumulando cerca de US$ 3 bilhões em Bitcoin este mês, elevando suas posses para um total impressionante de 76.000 BTC. Esse movimento estratégico ocorreu principalmente através de compras na Bitfinex, onde o Bitcoin estava sendo negociado a valores inferiores, proporcionando uma oportunidade de compra a preços vantajosos em comparação com plataformas como Binance e Coinbase. Essa tendência de acumulação parece ser uma preparação deliberada para o próximo halving do Bitcoin em 2024, um evento que historicamente tem sido um catalisador significativo para o aumento dos preços do Bitcoin. Tal comportamento sugere uma visão de longo prazo e levanta preocupações sobre a influência das baleias na estabilidade do mercado.

Google abre caminho para ETFs, Schwab pondera entrada e fluxos de capital mudam no mercado

O Google (NASDAQ:GOOGL) está prestes a revisar sua política de publicidade para criptomoedas, o que pode abrir portas para a promoção de fundos negociados em bolsa de Bitcoin. A atualização, esperada para hoje, incluirá anúncios para “Cryptocurrency Coin Trusts”, alimentando especulações sobre a inclusão de ETFs Bitcoin recém-aprovados. Essa mudança poderia oferecer uma plataforma significativa para emissores de ETFs alcançarem novos investidores.

Charles Schwab (NYSE:SCHW), mantendo uma posição equilibrada no mercado cripto, permite a compra de ETFs Bitcoin, sem oferecer ainda sua própria versão. Especialistas preveem uma potencial oferta futura da Schwab, especulando vantagens competitivas como taxas mais baixas. A empresa já demonstrou interesse no setor, apoiando a bolsa EDX Markets e oferecendo um ETF focado em empresas de criptografia, indicando uma possível expansão para ativos digitais.

Na última semana, grandes gestoras como BlackRock (NASDAQ:IBIT) e Fidelity (AMEX:FBTC) viram saídas líquidas de US$ 500 milhões de seus fundos criptográficos, destaque para o ETF da Grayscale (AMEX:GBTC) com US$ 2,2 bilhões. Contraste veio dos novos ETFs de Bitcoin, que atraíram US$ 1,8 bilhão, indicando uma migração de capital. Com o mercado americano liderando as saídas, o Brasil se destacou com entradas líquidas, refletindo uma redistribuição geográfica dos investimentos em cripto.

Caminhos e desafios regulatórios nos EUA para aprovação de ETFs de Ethereum e Ripple

Segundo o banco de investimento TD Cowen, um ETF de Ethereum à vista nos EUA é previsto para final de 2025 ou início de 2026, após as eleições de 2024. A decisão, considerada política pelo TD Cowen, não deve ocorrer antes, visando evitar conflitos com progressistas e aguardar a experiência com ETFs de Bitcoin recém-aprovados. Este cronograma se mantém mesmo sem nova legislação cripto, com o mandato do presidente da SEC, Gary Gensler, até junho de 2026.

A aprovação de um ETF Ripple, depende da existência prévia de um fundo futuro de XRP, segundo Eleanor Terette da Fox Business. Comparando com o processo de ETFs Bitcoin, ela destaca a necessidade de controles de mercado para combater fraudes. Enquanto a Ripple enfrenta desafios legais com a SEC, o número de carteiras ativas XRP cresce, indicando interesse contínuo apesar da volatilidade do preço.

Harvest Global busca ETF de Bitcoin em Hong Kong

A Harvest Global Investments está pleiteando um ETF de bitcoin à vista em Hong Kong, dialogando também sobre a sandbox de stablecoin da cidade. A iniciativa surge após Hong Kong indicar abertura para ETFs de criptomoedas à vista em dezembro de 2023, ecoando movimentos similares nos EUA. Além da Harvest, a Venture Smart Financial planeja seu próprio ETF, ambos em conversas com a Autoridade Monetária de Hong Kong sobre regulamentações de stablecoins.

PayPal avança no mercado de stablecoins com PYUSD

O lançamento do stablecoin PYUSD (COIN:PYUSDUSD) pelo PayPal em 7 de agosto de 2023, trouxe um novo jogador ao cenário de criptomoedas. Recebido positivamente, inclusive com elogios do CEO da Circle, o PYUSD estimulou um aumento de 4% no Bitcoin. Em cinco meses, alcançou a oitava posição em valor de mercado entre os stablecoins, com US$ 300 milhões. Apesar disso, sua presença no DeFi é limitada, concentrando-se mais nas bolsas centralizadas. O PayPal também enfrentou inquérito da SEC, mas superou as adversidades, usando o PYUSD em investimentos estratégicos, indicando seu potencial de crescimento e inovação no setor.

Manta Pacific supera Base e alcança top 3 da camada 2

A Manta Pacific ultrapassou a Base da Coinbase (NASDAQ:COIN), tornando-se a segunda maior rede da Camada 2 em apenas cinco meses. Segundo o cofundador Kenny Li, o sucesso veio após a campanha New Paradigm, que introduziu ativos com rendimento e impulsionou o interesse pela rede. O lançamento do token da rede, que enfrentou desafios como ataques de negação de serviço, também contribuiu para o crescimento. Com US$ 1,7 bilhão em contratos inteligentes, a Manta Pacific foca agora no desenvolvimento de seu ecossistema e na transição para um zkEVM.

Atualização de contratos inteligentes do Stellar atrasada por bug

O lançamento de contratos inteligentes no blockchain Stellar, previsto para 30 de janeiro, foi adiado devido à descoberta de um bug no software. A Stellar Development Foundation optou por prudência após feedback da comunidade, planejando uma nova data para a atualização após correção do problema. A decisão afeta a implementação dos contratos “Soroban” e demonstra a cautela da fundação em garantir a estabilidade e segurança da rede.

OKX inova com suporte a tokens de inscrição únicos

A OKX anuncia uma inovação no mercado ao integrar padrões de tokens de inscrição, como Doginals e Atomicals, em sua carteira e plataforma. Este avanço permite aos usuários visualizar, transferir e negociar esses tokens únicos, incluindo as populares inscrições em Bitcoin, sem taxas. Com o lançamento, a OKX responde ao crescente interesse em ativos digitais inovadores, reforçando sua posição como líder em soluções de web3 e atraindo mais de 100.000 usuários às novas funcionalidades.

Adoção cripto cresce na Europa, revela Binance

Uma pesquisa da Binance mostra um crescente otimismo europeu sobre criptomoedas, com 73% dos entrevistados confiantes em seu futuro. O estudo destaca que 55% usam cripto para transações diárias, evidenciando a crescente integração dos ativos digitais na vida cotidiana. Este aumento na adoção reflete uma tendência global, apesar dos recentes desafios do mercado, apoiada pela legitimidade crescente e visibilidade em eventos de grande escala.

Friend.Tech enfrenta queda acentuada na atividade

Após um início promissor, o protocolo de mídia social descentralizado Friend.Tech viu sua popularidade despencar, atraindo apenas 19 novos usuários e realizando 5.544 transações em 28 de janeiro, uma redução drástica de seu pico. Com a saída de mais de US$ 5 milhões em ativos, o valor total bloqueado caiu para US$ 30 milhões. A queda foi agravada por problemas de segurança e competição de plataformas similares, destacando desafios na execução e inovação do projeto.

Unibot lança token UNISOL e promete valor aos detentores

O Unibot (COIN:UNIBOTUSD), aplicativo de negociação, anunciou um novo token UNISOL no ecossistema Solana, visando agregar valor aos detentores dos tokens UNIBOT originais na Ethereum. Apesar das preocupações iniciais de diluição, a empresa esclareceu que o UNISOL poderia beneficiar ambos os grupos de detentores, promovendo uma distribuição justa de receitas. A integração busca fortalecer o acúmulo de valor para os usuários.

GRIID estreia na Nasdaq ampliando horizontes

A GRIID (NASDAQ:GRDI), uma proeminente empresa de mineração de Bitcoin, marcou sua estreia na Nasdaq hoje, após a fusão com a Adit EdTech Acquisition Corp. Segundo o CEO Trey Kelly, a listagem na bolsa americana visa aumentar a visibilidade e atrair mais investidores, fortalecendo assim a posição da empresa no mercado. Com operações nos EUA desde 2019, a GRIID agora se alinha a outras gigantes do setor, como Riot Platforms (NASDAQ:RIOT) e Marathon Digital (NASDAQ:MARA), na busca por energia sustentável para mineração.

Somesing perde US$ 11,58 milhões em tokens em hack

A plataforma de karaokê blockchain Somesing (COIN:SSXCUSD), da Coreia do Sul, foi hackeada, resultando na perda de 730 milhões de tokens SSXC, equivalentes a US$ 11,58 milhões. A violação incluiu tokens não distribuídos e em circulação. Somesing está colaborando com autoridades e parceiros para rastrear o invasor e congelar os ativos comprometidos, enquanto principais bolsas sul-coreanas suspenderam transações de SSX, aumentando a preocupação com a segurança na indústria cripto.

Poema de Ana Maria Caballero vendido em Bitcoin na Sotheby’s

O poema “Cord” de Ana Maria Caballero foi leiloado por 0,28 Bitcoin, equivalente a US$ 11.430, na Sotheby’s, marcando a primeira venda de um poema individual pela casa de leilões. A obra integrou a coleção Natively Digital, explorando inscrições tipo NFT no Bitcoin. Além do poema digital, o comprador receberá uma impressão assinada, destacando o valor singular da poesia na era digital.

Gevulot capta US$ 6 milhões para inovação em provas ZK

Gevulot, inovadora em blockchain com foco em provas de conhecimento zero, arrecadou US$ 6 milhões em uma rodada inicial liderada pela Variant. Com apoio de notáveis do setor, como o CEO da Polygon Labs, a startup visa expandir sua rede Layer 1, que promete revolucionar a escalabilidade e eficiência de aplicativos blockchain através da tecnologia de provas ZK. Preparando-se para lançar uma rede de teste focada em desenvolvedores, Gevulot almeja facilitar a implementação de soluções escaláveis e seguras no espaço blockchain.

Deixe um comentário