ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for alerts Cadastre-se para alertas em tempo real, use o simulador personalizado e observe os movimentos do mercado.

Bitcoin em US$ 54K: Análise da recente alta no mercado de criptomoedas

LinkedIn

Na segunda-feira (26), o mercado de criptomoedas testemunhou um aumento notável no valor do Bitcoin (COIN:BTCUSD), que ultrapassou a marca dos US$ 54.000, encerrando um período de relativa estagnação nas negociações. Esse movimento resultou em um pico de 5,5% no preço, alcançando US$ 54.598,00. No auge do dia, o valor chegou a US$ 54.965,26, o mais alto desde dezembro de 2021.

Ryan Rasmussen, analista da Bitwise Asset Management, atribui esse aumento ao dia de liquidação dos futuros de Bitcoin, além da antecipação ao evento conhecido como ‘halving’ do Bitcoin, previsto para a segunda metade de abril. Esse período geralmente precede um realinhamento estratégico dos investidores, que se posicionam de forma otimista.

Esse fenômeno não se restringiu apenas ao Bitcoin; outras criptomoedas também registraram ganhos significativos. O Ether (COIN:ETHUSD) avançou mais de 2,3%, negociando a US$ 3.186. Solana (COIN:SOLUSD) e o token ADA da Cardano (COIN:ADAUSD) viram aumentos de mais de 5,2% e cerca de 4,53%, respectivamente, enquanto o token MATIC da Polygon (COIN:MATICUSD) subiu impressionantes 8%.

O setor de ações ligadas às criptomoedas igualmente experimentou um crescimento robusto. A Coinbase (NASDAQ:COIN) e a MicroStrategy (NASDAQ:MSFT) observaram um salto de 16%, enquanto a Riot Platforms (NASDAQ:RIOT) e a Marathon Digital (NASDAQ:MARA), grandes mineradoras de Bitcoin, viram seus valores de mercado aumentar em 15% e 20%, respectivamente.

Após uma semana de negociações estáveis, a explosão de segunda-feira sinalizou um possível ganho mensal de 27% para o Bitcoin. Owen Lau, da Oppenheimer, sugeriu que a criptomoeda estava em busca de uma oportunidade para se valorizar após flutuar em torno dos US$ 52.000 nas duas semanas anteriores. Fatores como desenvolvimentos regulatórios favoráveis e um aumento no envolvimento do investidor varejista foram citados como impulsionadores.

Nikolaos Panigirtzoglou, do JPMorgan, destacou em uma nota recente a recuperação do interesse varejista em criptomoedas desde fevereiro, após uma pausa em janeiro. Ele identifica três catalisadores principais para esse interesse renovado: o próximo ‘halving’ do Bitcoin, uma atualização tecnológica do Ethereum e a potencial aprovação de ETFs de Ether, todos considerados fatores já precificados pelo mercado.

Deixe um comentário