ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for pro Negocie como um profissional: Aproveite discussões em tempo real e ideias que movimentam o mercado para superar a concorrência.

Ministro está confiante de que o presidente do conselho, Pietro Mendes, continuará no posto

LinkedIn

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, disse nesta sexta-feira, 12, estar confiante de que o presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Pietro Mendes, continuará no posto, acreditando em uma reversão da decisão judicial de primeira instância que suspendeu o chairman da estatal na véspera.

Mendes, secretário nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e indicado por Silveira ao conselho da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4), foi suspenso pela Justiça por suposto conflito de interesse com a União ou com a própria companhia, entre outros argumentos.

“Estou muito confiante que o Pietro tem muito a contribuir com o CA (conselho de administração) da Petrobras, não se cogitou a possibilidade de substituir nenhum conselheiro”, afirmou Silveira a jornalistas, durante evento no Rio de Janeiro.

Mendes foi indicado pelo governo para seguir no conselho da companhia, em assembleia de acionistas no próximo dia 25.

O ministro ainda destacou a “decência, a qualidade técnica e profissional do presidente Pietro”, dizendo que “em um ano prestou relevantes serviços à Petrobras”, desde que assumiu o posto no ano passado.

Silveira disse que decisão judicial se cumpre, mas que a União – além da Petrobras- está recorrendo da liminar.

“Vejo isso com naturalidade normal de quem acredita na democracia. Ninguém é insubstituível, mas é imprescindível a contribuição de um profissional como Pietro”, acrescentou.

O Ministério de Minas e Energia destacou em nota que Mendes atende “a todos os requisitos da Lei das Estatais, conforme pareceres da Advocacia Geral da União e da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional”.

Segundo o ministério, Mendes é servidor concursado da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), “com quase 18 anos de experiência no setor”, com doutorado em tecnologia de processos químicos e bioquímicos pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, além de estágio pós-doutoral por universidade do Canadá.

“É importante esclarecer ainda não haver qualquer exigência, legal ou estatutária, que vincule a escolha para o referido cargo à formação de lista tríplice”, disse o ministério, em referência a um dos argumentos para o afastamento do chairman.

Silveira disse que não acreditar em paralisia do conselho da Petrobras após decisões judiciais que determinaram afastamento de conselheiros.

“Não deixaremos haver paralisia do conselho de administração da Petrobras”, afirmou.

Na segunda-feira, a Justiça de São Paulo já havia suspendido um outro membro do conselho da Petrobras, Sérgio Machado Rezende, por “suposta inobservância de requisitos do estatuto social da companhia na indicação”.

Informações Infomoney

Deixe um comentário