ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Momento Cripto: Bitcoin e Ether caem após estreia fraca dos ETFs em Hong Kong, ARLP gera US$ 30 milhões em BTC, e mais

LinkedIn

Lançamento modesto de ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong

A introdução dos ETFs de Bitcoin e Ethereum em Hong Kong começou com um desempenho abaixo do esperado, alcançando um volume de negociação de aproximadamente US$ 11,19 milhões (87,58 milhões de HKD), segundo a Bolsa de Valores de Hong Kong. Esses números estão bem abaixo das expectativas iniciais, que previam mais de US$ 100 milhões. Comparativamente, a estreia dos ETFs nos EUA viu um volume de US$ 4,6 bilhões. No primeiro dia, seis ETFs foram lançados, com o “ChinaAMC Bitcoin ETF” e seu ETF de Ethereum liderando em volume entre os produtos. Apesar do início lento, existe uma expectativa de que esses ETFs tenham um impacto significativo no mercado.

Em reação desencadeada pela baixa aceitação dos recém-listados ETFs de Hong Kong ligados ao Bitcoin e ao Ethereum, o preço do Bitcoin despencou 4,2%, de US$ 63.300 para US$ 61.190, nas últimas 24 horas. Enquanto isso, o Ethereum caiu 6,3%, para US$ 3.012.

Mineradora de carvão utiliza excesso de energia para gerar US$ 30 milhões em Bitcoin

A Alliance Resource Partners (NASDAQ:ARLP), mineradora de carvão listada na NASDAQ, anunciou ter gerado US$ 30 milhões em bitcoins a partir de energia não utilizada em sua mina River View, em Kentucky. Durante uma teleconferência de resultados, a empresa revelou possuir 425 BTC, adquiridos através de um projeto piloto que explora a eletricidade subutilizada. O CFO Cary Marshall explicou que a empresa não compra bitcoins, mas os minera usando capacidade excedente, arrendando espaço para outros mineradores em um data center próprio, otimizando custos energéticos baixos.

Movimento misto nos ETFs de Bitcoin nos EUA

Em 29 de abril, os ETFs de bitcoin à vista nos Estados Unidos experimentaram um dia de resultados mistos, com saídas líquidas superiores a US$ 51,5 milhões. Notavelmente, o ARK 21Shares Bitcoin ETF (AMEX:ARKB) registrou saídas de US$ 31,34 milhões, enquanto o ETF da Grayscale (AMEX:GBTC) teve saídas de US$ 24,66 milhões. O Fidelity Wise Origin Bitcoin Fund (AMEX:FBTC) registrou uma saída líquida de US$ 6,85 milhões. No entanto, alguns ETFs como o Bitwise Bitcoin ETF (AMEX:BITB) viram entradas líquidas de US$ 6,84 milhões, enquanto o Valkyrie Bitcoin Fund (NASDAQ:BRRR) e o Franklin Bitcoin ETF (NASDAQ:EZBC) arrecadaram US$ 2,67 milhões e US$ 1,82 milhão, respectivamente.

Microstrategy adquire mais Bitcoin no primeiro trimestre apesar de desafios financeiros

No primeiro trimestre, a MicroStrategy (NASDAQ:MSTR) comprou 25.250 BTC por US$ 1,65 bilhão, aumentando suas participações totais para 214.400 BTC, destacando seu compromisso contínuo com o Bitcoin. A empresa relatou suas participações totais a um custo de US$ 7,54 bilhões, ou US$ 35.180 por bitcoin, em 26 de abril. No primeiro trimestre, a empresa relatou receita total foi de US$ 115,2 milhões, com uma queda de 5,5% em relação ao ano anterior. A empresa registrou um prejuízo líquido de US$ 53,1 milhões, em comparação com um lucro de US$ 461,2 milhões no mesmo trimestre do ano anterior. Suas despesas operacionais aumentaram 152,8%, atingindo US$ 288,9 milhões. Apesar disso, a margem bruta foi de 74,0%.

Mineradores de Bitcoin exigem mais poder computacional que nunca

Pela primeira vez, os mineradores de Bitcoin (COIN:BTCUSD) necessitam de mais de 1 EH/s de poder de processamento diário para extrair uma única moeda. O indicador conhecido como “Hashcoin” atingiu um novo recorde, refletindo a taxa de hash diária necessária para produzir 1 BTC. O aumento desse indicador pode ser atribuído ao último Halving, ocorrido em abril, que reduziu as recompensas dos blocos pela metade, levando os mineradores a demandarem mais poder para manter a produção.

Ripple e Hashkey DX formam aliança para impulsionar blockchain no Japão

Ripple (COIN:XRPUSD) uniu forças com a Hashkey DX de Tóquio para introduzir o XRP Ledger no mercado japonês, focando em transformar o blockchain em soluções empresariais, especialmente na cadeia de suprimentos. A parceria estratégica, incluindo a SBI Ripple Asia, visa utilizar a experiência da Hashkey DX na implementação de soluções financeiras. A SBI Holdings se destaca como a primeira a adotar essa tecnologia para cadeias de suprimentos no Japão, demonstrando o crescente interesse e potencial do blockchain nas finanças e indústrias globais.

Atualizações do ecosistema Shiba Inu: integração e novas funcionalidades

Ragnar, um administrador da comunidade Shiba Inu (COIN:SHIBUSD), destacou a sinergia entre os tokens do ecossistema em uma postagem no X, enfocando o iminente blockchain de privacidade de camada 3 (L3) do Shibarium. A publicação, feita por Buzz da K9 Finance DAO, explora como o token Treat (COIN:TREATTUST) será utilizado juntamente com o Bone (COIN:BONEEUSD), que serve como token de gás e recompensa para validadores no Shibarium L2. Além disso, o Knine, recentemente lançado, atua como token de governança e infraestrutura de staking, fortalecendo a segurança e participação na rede.

Controvérsia no airdrop do EigenLayer revela descontentamento da comunidade

O recente anúncio do “stakedrop” do protocolo EigenLayer, que ocupa a segunda posição em valor bloqueado total com US$ 15,67 bilhões, gerou descontentamento entre os usuários. Alguns expressaram frustração devido à breve janela de instantâneo e às severas restrições geográficas impostas. Apesar da promessa de distribuir 15% dos 1,67 bilhões de tokens EIGEN à comunidade, muitos consideraram a alocação inicial de 5% insuficiente e criticaram a estrutura intransferível dos tokens e a distribuição linear, que favorece grandes detentores. Enquanto alguns defendem a abordagem linear como justa, outros consideram as restrições geográficas e a alocação inicial questionáveis, desencadeando um intenso debate na comunidade.

Animoca Brands adota Bitcoin e lança Protocolo Opal

A Animoca Brands, empresa de jogos sediada em Hong Kong, anunciou sua incursão no ecossistema Bitcoin, apoiando a Opal Foundation. Com planos de transformar-se no “maior ecossistema Web3” em jogos, educação e cultura, a empresa está introduzindo o Protocolo Opal e o token BLIF. Yat Siu, cofundador da Animoca, destacou a evolução do Bitcoin com os Ordinals, apontando para um futuro onde a cultura digital e a propriedade intelectual coexistam. O lançamento oficial do Protocolo Opal e do airdrop BLIF será anunciado futuramente.

Terraform Labs e Do Kwon buscam redução de multa para US$ 1 milhão

Advogados de Terraform Labs e Do Kwon argumentam que uma multa de US$ 1 milhão é mais justa do que os US$ 5,3 bilhões propostos pela SEC dos EUA. A SEC acusou a empresa e Kwon de fraude relacionada à stablecoin algorítmica Terra USD (UST), que entrou em colapso em 2022, resultando em perdas significativas. Um júri recentemente considerou Terraform e Kwon responsáveis por fraude civil, levantando questões sobre violações das leis de valores mobiliários federais.

Cofundador da Samourai Wallet se declara inocente em acusações federais

Keonne Rodriguez, cofundador da Samourai Wallet, se declarou inocente de acusações federais relacionadas à criação de uma ferramenta que visa dificultar o rastreamento de transações criptográficas. As acusações incluem conspiração para lavagem de dinheiro e operação de um negócio de transmissão de dinheiro não licenciado. A prisão de Rodriguez faz parte de uma repressão mais ampla aos mixers de criptografia, ferramentas que obscurecem as origens das transações de tokens digitais. Ele foi libertado sob fiança de US$ 1 milhão.

Deixe um comentário