ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Agenda econômica semanal (27 a 31 de maio): IPCA-15 no Brasil, PCE e PIB nos EUA, Inflação na europa e mais…

LinkedIn

No Brasil, os investidores deverão avaliar o IPCA-15 de maio e o desempenho do mercado de trabalho, com dados a serem divulgados através do Caged e da Pnad. A temporada de balanços tem seus últimos dados a serem divulgados e a desconfiança sobre a questão fiscal segue no radar e se espera avanços em importantes questões na agenda econômica do governo no Congresso.

Na agenda doméstica de indicadores, o boletim Focus será divulgado às 8h30 da segunda. Na terça, sairão o IPCA-15 de maio e os dados de abril do mercado de trabalho através do Caged. Na quarta, serão liberados o IGP-M de maio e os dados do PNAD para o mercado de trabalho. Na quinta será feriado no Brasil, Corpus Christi.

Nos Estados Unidos, a próxima segunda-feira é feriado, o Memorial Day, e não haverá expediente nos mercados financeiros. Mas os dias seguintes trarão dados importantes, como o índice S&P Case/Shiller de preços de imóveis, a confiança do consumidor, o Livro Bege, os estoques de petróleo, a leitura do PIB do primeiro trimestre, estoques de petróleo, pedidos de seguro-desemprego, os estoques no atacado, o índice PCE, renda e gastos pessoais.

Na zona do euro, serão publicadas a base monetária, a confiança do consumidor, a taxa de desemprego e o índice de preços ao consumidor. A Alemanha publica o índice IFO de confiança do empresário, o Gfk de confiança do consumidor, o índice de preços ao consumidor e as vendas no varejo. O Reino Unido divulga a base monetária.

O Japão publicará o índice de indicadores antecedentes, taxa de desemprego e a produção industrial. A China divulga os PMis oficiais dos setores industrial e de serviços, e o lucro das industrias.

Como foi a semana…

A semana contou com declarações de vários presidentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) que, em uníssono, reforçaram a visão de que os juros nos Estados Unidos deverão ficar mais altos por mais tempo, o conhecido ‘higher for longer’. A ata do banco, divulgada na quarta-feira, trouxe uma perspectiva ainda mais incerta.

Embora o documento não tenha afirmado que poderia haver subidas nos juros, ele foi enfático no sentido de reconhecer que a economia norte-americana está ainda aquecida e que a inflação está levando mais tempo que o esperado para baixar.

Por outro lado, o Banco Central Europeu (BCE) está acenando que poderá abaixar os juros já na próxima reunião de 6 de junho. Membros do banco, em declarações recentes, afirmaram que essa redução está próxima. Mas dados como o índice de preços ao consumidor da zona do euro, que será divulgado na próxima semana, serão fundamentais para que essa queda seja confirmada.

O balanço da Nvidia, a gigante dos chips de inteligência artificial, trouxe ânimo para os mercados, com resultados bem acima do esperado pelos analistas, e que indicam que o mercado de lA ainda tem bastante espaço para crescer.

Internamente, o mercado absorveu já na abertura da semana uma pesquisa Focus, que traz as previsões do mercado, bem menos otimista. Inflação, dólar e Selic foram revisadas para cima.

O sentimento é de desconfiança, principalmente com a crescente dúvida sobre o cumprimento das metas fiscais.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, teve uma longa audiência no Congresso nesta semana. Em meio ao embate político com a oposição, Haddad reafirmou o compromisso com o cuidado fiscal, mas colocou uma pulga atrás da orelha dos investidores quando desdenhou as metas de inflação fixadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).
Com déficit de R$ 14,5 bilhões (0,1% do PIB), considerando a dedução referente à calamidade pública no estado do RS, e com o limite inferior da meta em déficit de R$ 28,8 bi (0,25% do PIB), não há contingenciamento. A informação faz parte do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas Primárias do 20 Bimestre de 2024, divulgado pelo Ministério do Planejamento. O aumento do limite (art. 14 da LC 200/2023), no valor de R$ 15,8 bilhões, permite a reversão do bloqueio de R$ 2,9 bilhões do relatório anterior.

Farol econômico publica todos os resultados dos principais indicadores durante o dia.

Confira a agenda semanal completa

Segunda-feira (27 de maio)

🇧🇷 A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulga, às 7h, o Indice de Preços ao Consumidor (IPC) do município de São Paulo referente à 3 quadrissemana de maio.
🇧🇷 A Fundação Getulio Vargas (FGV) divulga, às 8h, a Sondagem da Construção referente a maio.
🇧🇷 A FGV divulga, às 8h, o INCC-M referente a maio.
🇧🇷 O Banco Central (BC) divulga, às 8h30, o Boletim Focus.
🇧🇷 O Banco Central (BC) divulga, às 8h30, as Estatísticas monetárias e de crédito referentes a abril.
🇧🇷 O Ministério do Desenvolvimento, da Indústria. do Comércio e Serviços divulga, às 15h, a balança comercial parcial de maio.
🇧🇷 O Banco Central (BC) divulga, às 14h30, as Estatísticas do mercado aberto referentes a abril.

🇺🇸 Os mercados permanecem fechados devido ao feriado do Memorial Day.

🇨🇳 O lucro das indústrias de abril será publicado às 22h30 pelo departamento de estatísticas.

🇯🇵 A leitura revisada do índice de indicadores antecedentes de março será publicada às 2h pelo gabinete do governo.

🇩🇪 O índice IFO de confiança do empresário de maio será publicado às 5h pelo CESifo.

Terça-feira (28 de maio)

🇧🇷 A FGV divulga, às 8h, a Sondagem da Indústria referente a maio.
🇧🇷 O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga, às 9h, o Indice de Preços ao Produtor Indústrias extrativas e de transformação referente a abril.
🇧🇷 O IBGE divulga, às 9h, o IPCA-15 referente a maio.
🇧🇷 O Ministério do Trabalho divulga o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) referente a abril.

🇺🇸 O índice S&P Case/Shiller de março, que mede os preços dos imóveis residenciais, será publicado às 10h pela S&P.
🇺🇸 O índice de confiança do consumidor de maio será publicado às 11h pelo Conference Board.

Quarta-feira (29 de maio)

🇧🇷 A FGV divulga, às 8h, a Sondagem do Comércio referente a maio.
🇧🇷 A FGV divulga, às 8h, a Sondagem de Serviços referente a maio.
🇧🇷 A FGV divulga, às 8h, o IGP-M referente a maio.
🇧🇷 O Banco Central (BC) divulga, às 8h30, as Estatísticas fiscais referentes a abril. <> O IBGE divulga, às 9h, a Pnad Contínua referente a abril.
🇧🇷 O BC divulga, às 14h30, o fluxo cambial referente à semana anterior.

🇺🇸 O Livro Bege, um relatório da atual situação econômica dos principais distritos norte-americanos, será divulgado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) às 15h.

🇩🇪 O índice Gfk de confiança do consumidor de junho será publicado às 3h pelo instituto Gfk.

🇪🇺 A base monetária de abril será publicada às 5h pelo Banco Central Europeu (BCE).

🇩🇪 A leitura preliminar do índice de preços ao consumidor de maio será publicada às 9h pelo Destatis.

Quinta-feira (30 de maio)

🇧🇷 Devido ao feriado de Corpus Christi, não há indicadores previstos para esta data.

🇺🇸 Os pedidos de seguro-desemprego da semana encerrada no último sábado serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.
🇺🇸 A segunda leitura do PIB do primeiro trimestre será publicada às 9h30 pelo Departamento do Comércio.
🇺🇸 As vendas de imóveis pendentes de abril serão publicadas às 11h pelo Departamento do Comércio.
🇺🇸 A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 12h pelo Departamento de Energia (DoE).

🇪🇺 A leitura revisada da confiança do consumidor de maio será publicada às 6h pela Comissão Europeia.

Sexta-feira (31 de maio)

🇧🇷 Não há indicadores previstos para esta data

🇺🇸 O índice PCE, que mede os gastos individuais, bem como os dados sobre a renda e gastos pessoais de abril serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Comércio.

🇯🇵 A taxa de desemprego de abril será publicada às 20h30 pelo departamento de estatísticas.
🇯🇵 A leitura preliminar da produção industrial de abril será publicada às 20h50 pelo ministério da Economia, Comércio e Indústria.

🇨🇳 A leitura do PMI oficial do setor industrial de maio será publicada às 22h30 pela Federação Chinesa de Logística e Compras (CFLP, da sigla em inglês).
🇨🇳 A leitura do PMI oficial do setor de serviços de maio será publicada às 22h30 pela Federação Chinesa de Logística e Compras (CFLP, da sigla em inglês).

🇩🇪 As vendas no varejo de abril serão publicadas às 3h pelo Destatis.

🇬🇧 A base monetária de abril será publicada às 5h30 pelo Banco da Inglaterra (BoE).

🇪🇺 A leitura preliminar do índice de preços ao consumidor de maio será publicada às 6h pelo Eurostat.

Gratuito - Quero ver a lista de criptomoedas - clique no banner

Deixe um comentário