ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Futuros dos EUA abrem o mês de junho estáveis

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: As bolsas da Índia atingiram máximas recordes nesta segunda-feira, liderando os ganhos nos mercados asiáticos, enquanto uma pesquisa privada mostrou que a atividade manufatureira da China expandiu no ritmo mais rápido em quase dois anos.

O Índice Nifty 50 da Índia e o S&P BSE Sensex subiram 3% cada, após as pesquisas de boca de urna no fim de semana projetarem que o primeiro-ministro Narendra Modi e sua aliança liderada pelo Partido Bharatiya Janata estavam preparados para um raro terceiro mandato consecutivo no poder.

O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,79%, em 18.403,04 pontos, enquanto na China continental, o CSI 300, que agrupa ações das maiores blue chips de Xangai e Shenzhen, terminou 0,25% mais alto, em 3.588,75 pontos. A pesquisa da Caixin Media mostrou que o PMI industrial no setor privado da China subiu de 51,4 em abril para 51,7 em maio, no ritmo mais rápido desde junho de 2022. Também foi superior à previsão da Reuters de 51,5. A pesquisa da Caixin revelou que o sentimento entre os fabricantes chineses do setor privado permaneceu positivo em maio, em meio à esperanças de que a procura do mercado pudesse melhorar tanto a nível local como no estrangeiro para apoiar uma produção este ano. A pesquisa privada surge após dados oficiais divulgados na sexta-feira mostrarem que o setor manufatureiro da China contraiu inesperadamente em maio.

O Nikkei do Japão fechou em alta de 1,13%, terminando em 38.923,03 pontos.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 1,74% para terminar em 2.682,52 pontos. As ações de energia sul-coreanas subiram depois que o governo deu luz verde à perfuração de vastos recursos de petróleo e gás na costa leste do país. As ações da Korea Gas Corporation dispararam 29,87%. A Daesung Energy subiu 28,25%, enquanto a SK Innovation subiu 7,9% e a SK Gas avançou 15,97%. O presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, teria dito em entrevista coletiva que existe uma possibilidade “muito alta” de a área conter até 14 bilhões de barris de petróleo e gás.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 adicionou 0,77% para fechar em 7.761,00 pontos. Os quatro grandes bancos registraram ganhos sólidos, fornecendo um grande impulso para o benchmark. As empresas petrolíferas Santos e Woodside Energy fecharam com alta de mais de 1%. Entre as mineradoras, BHP que também possui ativos no setor petrolífero, subiu 0,8%, enquanto suas rivais Fortescue e Rio Tinto recuaram 0,2% cada.

EUROPA: Os mercados europeus começaram o mês em alta na segunda-feira, prolongando a recuperação da semana passada, enquanto os investidores aguardam a última decisão do Banco Central Europeu sobre taxas de juros nesta semana.

Espera-se que o BCE reduza as taxas de juro pela primeira vez desde 2019, quando os legisladores políticos se reunirem na quinta-feira. Isto é notável, pois significaria que o banco central agiu antes do Federal Reserve dos EUA, que tende a liderar o movimento da política monetária global.

No entanto, os investidores irão observar atentamente para ver se os dados da inflação na zona euro ligeiramente acima do esperado, divulgados na sexta-feira, alterarão o caminho a seguir do banco.

O alemão DAX 30 sobe 0,8%, enquanto o francês CAC 40 avança 0,4%.

Em Londres, o FTSE 100 avança 0,2%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American cai 1,4% e Antofagasta sobe 0,8%. Entre as gigantes, BHP e Rio Tinto caem 0,5% cada. A petrolífera BP sobe 0,4%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA sobem na segunda-feira, antes da primeira sessão de negociação em junho.

Wall Street fechou o mês de maio com bastante força> Os três principais índices alcançaram seu sexto mês positivo em sete. O Nasdaq Composite subiu 6,9%, seu melhor mês desde novembro de 2023, apesar da recuperação perder um pouco da força no final do mês. Todos as três índices fecharam o mês de maio, 1% abaixo de suas máximas históricas, mesmo com o Dow somando mais de 500 pontos na sexta-feira. O Nasdaq caiu 1,1% na semana passada por conta das ações de chips, incluindo Nvidia, que tropeçou.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA caem na manhã desta segunda-feira, enquanto os investidores aguardando novos dados econômicos na semana, em busca de novas pistas sobre o estado da economia e a trajetória da política monetária. Os rendimentos e os preços movem-se em direções opostas.

Entre os dados inclui os números de vagas de emprego do JOLT para abril, bem como o relatório de empregos de maio, que inclui folhas de pagamento não agrícolas e a taxa de desemprego para o mês.

Segundo um analista, as expectativas dos investidores são altas, especialmente para empresas de crescimento e de tecnologia, mas essas ações de crescimento também podem ser afetadas por movimentos nas taxas de juro, que serão um foco principal para os investidores antes da reunião do Federal Reserve que acontece nos dias 11 e 12 de junho. Os investidores não estão precificando um corte nas taxas do Fed até setembro, de acordo com a ferramenta FedWatch do CME Group, mas estarão acompanhando a reunião de perto em busca de novas pistas sobre as perspectivas para a política monetária e a economia dos EUA.

Na sexta-feira, os investidores acompanharam o índice de despesas de consumo pessoal para abril ou PCE, que aumentou 0,3% em relação ao mês anterior e 2,7% na base anual, conforme esperado. O núcleo do PCE, que exclui custos com alimentação e energia, subiu 0,2% na base mensal e 2,8% em relação ao ano anterior. O valor mensal ficou em linha com as expectativas, enquanto a leitura anual ficou 0,1 ponto percentual acima da previsão.

A primeira semana de junho está repleta de atualizações econômicas, incluindo dados industriais na segunda-feira e um relatório importante sobre o emprego na sexta-feira.

Na agenda econômica de segunda-feira, os relatórios do índice de gerentes de compras final será divulgado às 10h45, enquanto a versão do ISM para os setores de serviços e manufatura sairá às 11h00. No mesmo horário sairá os gastos com construção.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: +2,27% US $ 69.052,50
Etereum: +0,75% US $ 3.809,84

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: +0,03%
S&P 500: +0,28%
NASDAQ: +0,49%

COMMODITIES:
MinFe: -2,65%
Bent: +0,18%
WTI: +0,12%
Soja: -0,83%
Ouro: +0,26%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário