A Dinamarca anunciou quinta-feira (11) que suspenderá temporariamente o uso da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford.

A Autoridade de Saúde dinamarquesa disse que pararia temporariamente de usar a vacina em seu programa de vacinação como precaução “após relatos de casos graves de coágulos sanguíneos em pessoas que foram vacinadas com a vacina da AstraZeneca”.

“Neste contexto, a Agência Europeia de Medicamentos lançou uma investigação sobre a vacina AstraZeneca. Um relatório refere-se a uma morte na Dinamarca. No momento, não se pode concluir se existe uma ligação entre a vacina e os coágulos sanguíneos”, disse a autoridade sanitária em nota.

Não especificou quantos relatos de coágulos sanguíneos ocorreram ou de onde eles se originaram.

O anúncio vem depois de um movimento semelhante na Áustria no início da semana, onde as autoridades estão investigando a morte de uma pessoa e a doença de outra após terem recebido doses da vacina.

As ações da AstraZeneca no mercado de Londres caíram 2,4% na manhã de quinta-feira. No pré-mercado de Nova York, as ações caíram 1,7%.

A AstraZeneca também é negociada na B3 através da BDR (BOV:A1ZN34).

Um porta-voz da AstraZeneca disse que a empresa estava ciente da declaração feita pela Autoridade de Saúde Dinamarquesa de que atualmente está investigando potenciais efeitos adversos relacionados à vacina.

“A segurança do paciente é a maior prioridade para a AstraZeneca. Os reguladores têm padrões claros e rigorosos de eficácia e segurança para a aprovação de qualquer novo medicamento, e isso inclui a vacina da AstraZeneca. A segurança da vacina foi amplamente estudada em ensaios clínicos de Fase III e os dados revisados ​​por pares confirmam que a vacina é geralmente bem tolerada”, disse a AstraZeneca.

Søren Brostrom, diretor do Conselho Nacional de Saúde, na Dinamarca, disse que a suspensão de 14 dias foi uma precaução, enquanto as investigações ocorreram.

“É importante ressaltar que não optamos pela vacina AstraZeneca, mas a estamos suspendendo. Há boas evidências de que a vacina é segura e eficaz. Mas tanto nós quanto a Agência Dinamarquesa de Medicamentos temos que reagir a relatos de possíveis efeitos colaterais graves, tanto da Dinamarca quanto de outros países europeus ”, disse ele.

Áustria

As autoridades de saúde austríacas suspenderam o uso do lote ABV5300 da vacina AstraZeneca depois que uma pessoa foi diagnosticada com trombose múltipla (formação de coágulos sanguíneos dentro dos vasos sanguíneos) e morreu 10 dias após a vacinação, e outra foi hospitalizada com embolia pulmonar após ser vacinada.

“Este último está se recuperando”, disse a Agência Europeia de Medicamentos na quarta-feira.

No entanto, a EMA acrescentou que “atualmente não há indicação de que a vacinação tenha causado essas doenças, que não estão listadas como efeitos colaterais com esta vacina”.

A EMA observou que o mesmo lote ABV5300 foi entregue a 17 países da UE e compreende 1 milhão de doses da vacina.

“Alguns países da UE também suspenderam posteriormente este lote como medida de precaução, enquanto uma investigação completa está em andamento. Embora um defeito de qualidade seja considerado improvável nesta fase, a qualidade do lote está sendo investigada”, disse a EMA.

Ele acrescentou que seu comitê de segurança estava revisando o problema e “investigando os casos relatados com o lote, bem como todos os outros casos de eventos tromboembólicos e outras condições relacionadas a coágulos sanguíneos, relatados após a vacinação”.

“As informações disponíveis até agora indicam que o número de eventos tromboembólicos em pessoas vacinadas não é superior ao observado na população em geral”.

Em 9 de março, “22 casos de eventos tromboembólicos foram relatados entre os 3 milhões de pessoas vacinadas com a vacina AstraZeneca COVID-19 no Espaço Econômico Europeu”, disse a EMA.

Dependência do Reino Unido e da UE

Ensaios clínicos em estágio final descobriram que a injeção AstraZeneca-Oxford tinha uma eficácia média de 70% na proteção contra o vírus. Um estudo mais recente realizado por pesquisadores de Oxford descobriu que a vacina foi 76% eficaz na prevenção da infecção sintomática por três meses após uma única dose, e que a taxa de eficácia na verdade aumentou com um intervalo maior entre a primeira e a segunda dose.

A vacina AstraZeneca-Oxford está sendo usada pesadamente no Reino Unido e nas implementações de imunização da União Europeia.

Astrazeneca (BOV:A1ZN34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2022 até Mai 2022 Click aqui para mais gráficos Astrazeneca.
Astrazeneca (BOV:A1ZN34)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mai 2021 até Mai 2022 Click aqui para mais gráficos Astrazeneca.