A Light S/A teve lucro líquido de R$ 72,5 milhões no quarto trimestre de 2021, recuo de 83,3% ante o ganho de R$ 433,9 milhões em igual período de 2020.

Essa redução é decorrente dos resultados apresentados pela Distribuidora e pela Geradora, que registraram um lucro de R$ 46,3 milhões e R$ 38,1 milhões, respectivamente, no 4T21, contra um lucro de R$ 239,7 milhões e R$ 202,5 milhões registrados, respectivamente, no 4T20. Excluindo os efeitos não recorrentes dos eventos mencionados o resultado seria de R$ 40,6 milhões no 4T21.

A receita operacional líquida, por sua vez, foi de R$ 3,771 bilhões, 7,7% menor na mesma base de comparação.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado somou R$ 690,2 milhões, queda de 46,8% ante o igual intervalo de 2020. Nos 12 meses do ano, o Ebitda da Light somou R$ 1,909 bilhão, redução de 23,5% sobre 2020.

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 336,8 milhões, ante resultado financeiro negativo de R$ 400,7 milhões apurado no mesmo intervalo de 2020. Segundo a empresa, a melhora é explicada pela ausência da atualização do GSF, cujo saldo passivo foi liquidado em abril de 2021, apesar do aumento da dívida bruta e do custo a ela atrelado devido ao maior CDI e IPCA, além da perda com a marcação a mercado das operações de swap por conta do aumento da curva futura do CDI.

A receita proveniente de Clientes Cativos e Livres finalizou o trimestre em R$ 2,864,2 bilhões, um acréscimo de 17,5% em
relação ao 4T20. Apesar da queda de quase 8% no mercado faturado no 4T21, o reajuste tarifário médio de 6,75% em março de 2021 e o início da vigência da bandeira tarifária Escassez Hídrica no 4T21 foram os principais fatores que levaram a um aumento de R$ 426,8 milhões entre os trimestres, apontou a companhia.

A Energia não-faturada encerrou em R$16,8 milhões, uma redução de R$ 80,5 milhões em relação ao 4T20. Essa variação se deve ao aumento da energia não faturada no 4T20 em função da mudança do calendário de leitura dos clientes do grupo A, que em 2021 passaram a ser medidos dentro do mês.

No acumulado de 2021, a empresa teve lucro líquido de R$ 397,9 milhões, queda de 42,5% frente 2020; a receita líquida subiu 13,4%, para R$ 13,930 bilhões, enquanto o Ebitda ajustado recuou 23,5%, a 1,909 bilhão.

No quarto trimestre de 2021 os investimentos da companhia totalizaram R$ 543,4 milhões, alta de 76,0% na base anual de comparação. No acumulado de 2021, a empresa investiu R$ 1,425 bilhão, alta de 50% sobre os R$ 950,1 milhões investidos no ano anterior.

Operacional

O mercado total de energia da Light no quarto trimestre foi de 6.131 gigawatts-hora (GWh), recuo de 7,9% em relação ao mesmo período de 2020. Deste total, o consumo no mercado cativo foi de 3.762 GWh e no uso de rede de 2.369 GWh, queda de 14,65% e alta de 5,42% ante o quarto trimestre de 2020, respectivamente.

Na classe residencial o consumo de energia foi de 1.886 GWh, queda de 13,88%, enquanto na classe comercial foi de 1.745 GWh, queda de 6,2%. O mercado industrial, incluindo clientes cativos e livres, registrou leve diminuição de 0,2%, para 1.325 GWh. Já a classe Outros foi responsável pelo consumo de 997 megawatts (MW), alta de 1,7%.

As perdas na área de concessão da Light atingiram 27,29% no quarto trimestre de 2021, em relação aos 26,81% registrados no mesmo período de 2020.

Os resultados da Light (BOV:LIGT3) referente suas operações do quarto trimestre de 2021 foram divulgados no dia 24/03/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

LIGHT ON (BOV:LIGT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2022 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos LIGHT ON.
LIGHT ON (BOV:LIGT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2021 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos LIGHT ON.