A Taurus Armas registrou lucro líquido de R$ 195 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), montante 186,3% superior ao mesmo trimestre de 2021.

Segundo a companhia, os bons números do resultado do 1T22 se devem à estabilidade, eficiência e solidez operacional.

A receita operacional líquida somou R$ 676,6 milhões entre janeiro e março, aumento de 22,8% no comparativo anual, puxada pelo mercado externo, que cresceu 19,5%, atingindo R$ 483,7 milhões no período.

“Explicam o desempenho a crescente participação de produtos de maior valor agregado no mix de vendas, além da nova tabela de preços de armas aplicada no segundo semestre de 2021, com repasse da inflação no Brasil e aumento em dólares nos EUA”, afirma a empresa. “Os bons números do resultado do 1T22 se devem à estabilidade, eficiência e solidez operacional”, diz a administração da companhia, na apresentação dos resultados.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações – ajustado aumentou 37,8% no trimestre, alcançando R$ 242,6 milhões. A margem Ebitda ajustada atingiu 35,9% entre janeiro de março, alta de 3,9 p.p. ante igual período do ano passado.

O resultado financeiro líquido foi positivo em R$ 43,5 milhões no primeiro trimestre de 2022, revertendo perdas financeiras de R$ 76,1 milhões na mesma etapa de 2021.

O lucro bruto da Taurus atingiu a cifra de R$ 334,5 milhões no 1T22, avanço de 31,7% frente ao 1T21. A margem bruta foi de 49,4% no período, alta de 3,4 p.p. na comparação anual.

As despesas operacionais totalizaram R$ 100,8 milhões no 1T22, um crescimento de 17,8% em relação ao mesmo período de 2021.

De janeiro a março, a Taurus produziu 574 mil unidades de armas, 16,8% acima do registrado no mesmo período do ano anterior. As vendas somaram 517 mil unidades no período, alta de 3,8%, com o volume de vendas internas subindo 23,9%.

O foco dos investimentos segue voltado para a ampliação da eficiência industrial e da capacidade de produção. Para o exercício de 2022, os investimentos previstos estão mantidos com muita responsabilidade e serão financiados com a geração de caixa da Taurus. Foram encomendados maquinários fabris de última geração para a linha de produção de revólveres, segmento no qual a Taurus é o maior fabricante mundial.

Os maquinários adquiridos deverão ser entregues no segundo trimestre do ano e irão contribuir para a redução de custos e maior eficiência da produção, de acordo com o projeto “Excelência em revólver”, que está ampliando o diferencial e competitividade da Taurus nesse segmento, onde a Companhia já tem o menor custo de produção do mundo.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 198,3 milhões no final de março de 2022, uma redução de 70,2% em relação ao mesmo período de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustada, ficou em 0,2 vez em março/22, queda de 0,2 vez em relação a dezembro de 2021.

Os resultados do Taurus Armas (BOV:TASA3) (BOV:TASA4) referentes às suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 11/05/2022.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

FORJA TAURUS PN (BOV:TASA4)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2022 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos FORJA TAURUS PN.
FORJA TAURUS PN (BOV:TASA4)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2021 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos FORJA TAURUS PN.