IPP: Preços praticados na porta das fábricas caíram 1,27% nos sete primeiros meses de 2017

LinkedIn

De acordo com o Índice de Preços ao Produtor (IPP), elaborado mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os preços praticados pelas indústrias extrativas e de transformação no país acumularam uma desvalorização média de 1,27% nos sete primeiros meses de 2017.

Entre as 24 atividades investigadas pelo instituto, as que tiveram as maiores variações percentuais foram indústrias extrativas (-16,88%), minerais não-metálicos (-7,28%), alimentos (-6,47%) e metalurgia (5,80%) e os setores de maior influência foram: alimentos (-1,39 ponto percentual), indústrias extrativas (-0,62 ponto percentual), metalurgia (0,43 ponto percentual) e veículos automotores (0,33 ponto percentual).

Entre as Grandes Categorias Econômicas, ainda na perspectiva do acumulado no ano (mês atual contra dezembro do ano anterior), as variações foram as seguintes: 1,46% a variação de bens de capital (com influência de 0,12 ponto percentual), -1,15% de bens intermediários (-0,64 ponto percentual) e -2,12% de bens de consumo (-0,76 ponto percentual). No último caso, este resultado foi influenciado em 0,27 ponto percentual pelos produtos de bens de consumo duráveis e -1,03 ponto percentual, pelos bens de consumo semiduráveis e não duráveis.

O Índice de Preços ao Produtor (IPP) das Indústrias Extrativas e de Transformação mede a evolução dos preços de produtos na porta de fábrica, sem impostos e fretes, e abrange informações por grandes categorias econômicas, ou seja, bens de capital, bens intermediários e bens de consumo (duráveis e semiduráveis e não duráveis). Clique aqui para saber mais detalhes sobre a performance do IPP em julho de 2017.

Variação acumulada no ano dos preços avaliados pelo IPP nas indústrias brasileiras nos últimos 14 meses

jul/17 jun/17 mai/17 abr/17 mar/17 fev/17 jan/17
Indústria Geral -1,27 -0,29 -0,08 -0,19 -0,08 -0,14 0,30
   Bens de Capital (BK) 1,46 2,09 1,12 0,43 0,33 -0,46 -0,19
   Bens Intermediários (BI) -1,15 -0,10 0,29 0,56 0,85 0,57 0,95
   Bens de Consumo (BC) -2,12 -1,15 -0,95 -1,51 -1,62 -1,18 -0,58
     Bens Duráveis (BCD) 3,24 3,04 3,07 1,49 1,06 0,68 0,69
     Bens Semiduráveis e Não Duráveis (BCND) -3,72 -2,40 -2,15 -2,40 -2,42 -1,74 -0,96
dez/16 nov/16 out/16 set/16 ago/16 jul/16 jun/16
Indústria Geral 1,71 0,42 -0,37 -0,46 -0,93 -0,68 -0,11
   Bens de Capital (BK) -0,41 -0,46 -1,96 -2,08 -2,98 -2,89 -1,43
   Bens Intermediários (BI) -0,09 -1,98 -2,60 -2,10 -2,71 -2,26 -1,21
   Bens de Consumo (BC) 5,21 4,58 3,67 2,64 2,50 2,47 2,04
     Bens Duráveis (BCD) 3,67 3,07 2,69 2,58 2,74 1,80 1,79
     Bens Semiduráveis e Não Duráveis (BCND) 5,68 5,04 3,97 2,65 2,42 2,67 2,11

Deixe um comentário