Santander reprova anúncio para aumento de capital privado da Cemig

LinkedIn

Em relatório, o Santander Corretora afirmou enxergar como negativa a proposta para aumento de capital da Cemig (BOV:CMIG4), anunciada no último dia 25 de setembro. O objetivo da empresa é incentivar a participação de acionistas minoritários. “Consideramos a proposta negativa, já que a diluição deve variar de 4% a 14%, e o desconto em relação ao preço atual da ação é considerável, ao nosso ver”, afirmam os analistas Maria Carolina Carneiro e Thiago Silva.

A Cemig pretende aumentar até R$ 1,314 bilhão seu capital privado, a R$ 6,57 por ação. Isto representa um desconto de cerca de 19% frente ao preço atual da ação. Às 15h40 de hoje, o papel da empresa estava cotado à R$ 7,95.

O Santander também acredita que o aumento de capital pode ser uma maneira mais rápida para a Cemig de aliviar a pressão no balanço, já que pode auxiliar a reduzir sua alavancagem, pagando parte de algumas dívidas ou obtenção isenções.

Com relação ao dinheiro que pode ser capitalizado para ajudar a empresa a participar em novos leilões, como o que ocorreu hoje, o Santander pontua que “embora o potencial aumento de capital não resolva os problemas da dívida da Cemig no curto prazo, acreditamos que ele possa indicar ao mercado que a companhia esta seguindo em frente”, explicam os analistas.

Comentários

  1. Daniel diz:

    É hora de arriscar a compra de mais ações ou vender o que já foi investido na cemig?

  2. Bernardino Guerra Magalhães diz:

    Como proceder com as ações da CEMIG após a perda das usinas?
    No aumento de capital a cotação é R$6,57, quais as perspectivas para estas ações no curto prazo?

Deixe um comentário para Bruna Calazans