Especialista recomenda manter ações da Cemig

LinkedIn

Nesta semana, a Cemig (BOV:CMIG4), anunciou planos para aumento em R$ 1,3 bilhão de capital privado, R$ 6,57 por ação. Isto representa um desconto de cerca de 19% frente ao preço atual do papel. De acordo com a empresa, a medida irá ajudar no processo de desalavancagem e incentivar a participação de acionistas minoritários.

Entre os investidores, paira a dúvida: o que fazer com as ações da Cemig diante disso tudo? Em conversa com Adriano Gomes, sócio-diretor da Méthode Consultoria e professor de finanças, ele aponta ser um momento positivo para a empresa. “A Cemig padeceu nos últimos anos. Com essa reformulação, ela poderá gerar mais lucros”, afirma.

Na última quarta-feira (27), o governo federal arrecadou R$ 12,1 bilhão com o leilão de quatro usinas hidrelétricas operadas pela Cemig. O leilão foi realizado na B3.

Para o investidor, Adriano aconselha “quem ainda não está posicionado nesta ação, não entre no mercado para compra-la”, afirma. Segundo ele, os próximos dias serão de oscilações – o que é absolutamente normal, e enquanto as coisas não se estabilizarem e não acontecer uma acomodação dos preços, é melhor não arriscar. “Uma questão de cautela”, explica.

Por outro lado, Adriano recomenda para aqueles que possuem ações da Cemig, mantê-las. “Minha decisão agora é manter para ganhar nesse potencial de lucro. A decisão de abandonar o ativo eu não tomaria”, diz. Ele acredita num cenário interessante para o futuro e que as ações da Cemig devem crescer cerca de 5% a 7%.

Às 11h00 de hoje (29), as ações da Cemig estavam cotadas à R$ 8,05.

Deixe um comentário