TOP 5 ADVFNnews - Confira as notícias mais lidas desta semana

LinkedIn

Fique por dentro do que rolou durante essa semana no Jornal ADVFN 

Para saber o que foi destaque na semana anterior, clique aqui

1. Bovespa funcionará a partir das 13h na quarta-feira de cinzas

“Com a aproximação das festas de Carnaval, a Bovespa anunciou que no feriado da quarta-feira de cinzas (14), o seu horário de negociação será alterado e funcionará das 13h às 18h15.” Leia

2. BB: Usiminas pode enfim começar a tomar decisões mais eficientes

“Em relatório, o BB Investimentos destacou a novidade trazida no 4T17 pela Usiminas (USIM5) sobre o tão esperado acordo entre a Nippon e a Ternium, suas acionistas controladoras, para encerrarem as disputas judiciais que se arrastam há quatro anos. Dessa forma, a corretora acredita que “a governança corporativa na empresa deva melhorar, beneficiada por processos de tomada de decisão mais eficientes e pela redução do risco outrora considerado o principal da companhia: a falta de estratégia devido à disputa entre controladores”.” Leia

3. Ministro do STF envia ao plenário recurso de Lula para evitar prisão após 2ª instância

“O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu hoje (9) negar habeas corpus no qual da defesa do ex-presidenteLuiz Inácio Lula da Silva tenta impedir eventual prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça Federal. No entanto, Fachin enviou a questão sobre a prisão em segunda instância para julgamento no plenário da Corte.” Leia

4. Usiminas reporta prejuízo líquido de R$ 45 mi no 4º trimestre

“No quarto trimestre de 2017, a Usiminas (USIM5) reportou prejuízo líquido de R$ 45 milhões, valor 76% menor do que no mesmo período do ano anterior. Quando comparado ao 3T17, a Usiminas deixou o lucro de R$ 76 milhões de lado e voltou para o vermelho.” Leia

5. CEO da Starbucks acredita na Blockchain mas não no Bitcoin

“O presidente da Starbucks, Howard Shultz, disse que a rede de café planeja incorporar a tecnologia Blockchain e as criptomoedas como estratégia de longo prazo, afim de melhorar os pagamento e espera expandir os relacionamentos com os “clientes digitais”. No entanto, Shultz não acredita que o Bitcoin tenha espaço nessa estratégia e disse que não acredita que a criptomoeda seja “uma moeda hoje ou no futuro”.” Leia

Deixe um comentário