Bom dia, Investidor! 01 de setembro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Pré Market

Setembro começa com uma semana encurtada por feriados, hoje nos Estados Unidos (Labor Day) e na sexta-feira no Brasil (Dia da Independência), mas nem por isso a volatilidade tende a diminuir no mercado financeiro. Afinal, a campanha eleitoral está apenas começando – e agora sem o ex-presidente Lula como candidato – enquanto a guerra comercial avança. E esse dois assuntos tendem a continuar agitando os negócios no curto prazo, à espera de um desfecho.

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse no sábado que não há “necessidade política” de manter o Canadá no novo acordo do Nafta, ameaçando encerrar o tratado entre os países da América do Norte que já dura 24 anos. Segundo ele, o livre comércio na região “não é justo” com os EUA e seria bem melhor para o país sair do Nafta.

Trump mantém, então, seu estilo de negociar, rompendo tratados e firmando parcerias bilaterais, como fez com o México do ainda presidente Enrique Peña Nieto. Mas, no Canadá, parece pegar mal Justin Trudeau se curvar ao primeiro grito do republicano. As negociações tendem a continuar, mas o maior parceiro comercial dos EUA quer um acordo bom a ambos.

Enquanto isso, prossegue o embate sino-americano, com Washington e Pequim arrastando o confronto, que já supera as relações comerciais. A próxima rodada de tarifas norte-americanas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses deve ocorrer já nesta semana, em meio à falta de resolução para evitar uma escalada do conflito.

A China se diz pronta para retaliar com impostos adicionais sobre quase tudo o que importa da América. De um lado, o governo chinês parece resignado em esperar as eleições legislativas nos EUA (mid term election) para retomar as discussões com mais serenidade – ciente de que Trump faz do país um bode chinês para evitar se tornar um pato manco – enquanto a Casa Branca acredita que a economia chinesa é mais frágil do que parece.

No mercado financeiro, os investidores estão preocupados se a economia global é capaz de resistir a choques na atividade devido às restrições comerciais, em meio a um processo de aumento da taxa de juros norte-americana, que mantém os ativos emergentes sob pressão. O Federal Reserve deve elevar o custo do empréstimo no país pela terceira vez neste ano no fim de setembro.

Por Olívia Bulla

Destaques corporativos 

Ultrapar (UGPA3): Segundo o jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o fundo americano Advent está de olho no Grupo Ultra. Atualmente, o conglomerado é dono da rede de postos Ipiranga, Ultragaz e outras empresas. A informação surge quatro meses após o fundo adquirir o Walmart no Brasil.

Suzano (SUZB3): Na sexta-feira, 31, a Suzano informou que concluiu a aquisição de áreas rurais e florestas da Duratex. O compromisso de compra de imóveis rurais foi celebrado pelas duas empresas em fevereiro de 2018.

Usiminas (USIM5): A Usiminas anunciou um aumento de 10% nos preços do aço, que começou a valer neste domingo, 1º de setembro. O anuncio segue a iniciativa da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) também reajustar a tarifa do aço e bate de frente com a desvalorização do real frente ao dólar, hoje acima de R$ 4,00.

Petrobras (PETR4): Nesta segunda-feira, a Petrobras informou que realizou, durante o mês de agosto, operações de pré-pagamento, renegociações de prazos e/ou custos e uma nova contratação de financiamento no valor total de US$ 1,45 bilhão de dólares.

Cemig (CMIG4): A Cemig recebeu R$ 1,139 bilhão da União referente à indenização dos ativos não amortizados ou não depreciados das hidrelétricas de São Simão e Miranda. A indenização, que era prevista, pode ajudar a Cemig a lidar com questões financeiras que a levaram a anunciar um plano de desinvestimentos.

Braskem (BRKM5): De acordo com o jornal Valor Econômico, a LyondellBasell quer emitir cerca de 10% a mais de ações para concretizar a aquisição da Braskem. Atualmente, a Braskem está avaliada em US$ 11 bilhões na B3.

Kroton (KROT3): A Kroton anunciou na sexta-feira, 31, que a aquisição da Somos Educação foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) sem restrições. O despacho da aprovação deverá ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias.

Lupatech (LUPA3): A Lupatech, que está em recuperação judicial, informou que vai adiar novamente a divulgação das informações trimestrais relativas ao período encerrado em 30/06/2018, por razões operacionais.

Recomendação de ativos 

– Sem recomendações

Notícias

Tabela de frete: Em consequência da recente alta nos preços do diesel, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) decidiu reajustar a tabela de preços mínimos do frete, informou a agência em comunicado no sábado, um dia após a Petrobras ter anunciado um reajuste médio de 13% no valor do combustível nas refinarias. Até o momento, a ANTT não informou quando vai divulgar a nova tabela de fretes.

Boletim Focus: Os economistas do mercado financeiro reduziram de 1,47% para 1,44% a expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2018. Para o próximo ano, a estimativa permaneceu em 2,50%. Para o IPCA, os economistas reduziram a estimativa de 4,17% para 4,16% em 2018.

Eleições 2018: A primeira pesquisa eleitoral divulgada após o início da propaganda eleitoral e depois da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser barrada pelo TSE mostrou uma leve variação para cima nas intenções de voto.

No cenário estimulado, Jair Bolsonaro (PSL) lidera as intenções de voto com 26% e Ciro Gomes (PDT) vem na sequência com 12%. Já a candidata da Rede, Marina Silva, caiu de 15% para 11% das intenções de voto. O candidato do PT, Fernando Haddad, foi de 5% para 6%. O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira BTG Pactual e realizada pela FSB Pesquisas, durante os dias 01 e 02 de setembro.

Agenda econômicaCapturadeTela2018-09-03às09.11.30

Deixe um comentário