Mercado já vê juro Selic em até 4,25% ao ano

LinkedIn

A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) ontem de reduzir o juro básico para 5,5% ao ano já era esperada pelos analistas e investidores. A novidade foi a indicação de novas quedas dos juros nas próximas reuniões, o que fez muitos economistas e gestores a apostar em taxas de juros mais baixas, abaixo dos 5% ao ano, que era o consenso do mercado. As projeções chegam agora a até 4,25% ao ano, nível talvez nunca visto na da história do país.

É o que espera o banco francês BNP Paribas. Considerando as projeções de inflação e a comunicação do Copom, o banco reviu a previsão da taxa Selic no primeiro trimestre de 2020 para 4,25%. “Lemos a declaração de política em anexo como “dovish” (suave), sugerindo cortes adicionais em outubro, dezembro e fevereiro”, diz o BNP em relatório. “Se nossa visão for confirmada, o BC testará a alça de 4% pela primeira vez.” Segundo o banco, isso será possível porque as projeções do BC sobre a inflação mostram a leitura abaixo da meta para 2020 em todos os cenários.

Já a XP Investimentos espera que o BC reduza outros 0,50% tanto na próxima reunião de ‪30 de outubro quanto na reunião de dezembro, trazendo a Selic para 4.5% ainda em 2019. Antes a corretora projetava 5% ao ao. Esses 4,5% devem permanecer até o fim de 2020.

Como o mercado ainda não incorpora os cortes de juros adicionai que a XP prevê e, além disso, os preços anteveem um ciclo de alta de juros começando no primeiro trimestre do ano que vem, faz sentido para aqueles que podem abrir mão da liquidez ter em carteira papéis pré-fixados com prazo entre 2 e 3 anos.

Deixe um comentário