JBS investirá R$ 1,7 bilhão até 2023 na expansão de 7 unidades do Rio Grande do Sul

LinkedIn

A JBS investirá 1,7 bilhão de reais até 2023 na expansão e melhorias de sete unidades de aves, suínos e alimentos preparados no Rio Grande do Sul, para atender mercados interno e externo.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:JBSS3) nesta quarta-feira (15).

Mais cedo, o presidente da JBS América do Sul e da Seara, Wesley Filho, fez o anúncio durante reunião por videoconferência com o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), secretários e deputados estaduais.

Segundo nota do governo gaúcho, 35% do aporte será destinado a plantas de aves dos municípios de Trindade do Sul, Passo Fundo, Caxias do Sul e Nova Bassano. Outros 32% vão para a unidade de suínos da cidade de Seberi.

O governo afirmou que os 33% restantes irão para as áreas de alimentos preparados em Bom Retiro do Sul, Seberi e Santa Cruz do Sul. Ao todo, a companhia está presente em 25 municípios gaúchos, com fábricas em 12.

A JBS ainda afirmou que tem uma rede de 2,8 mil produtores integrados no Estado, para fornecimento de matéria-prima.

VISÃO DO MERCADO

Credit Suisse

O Credit Suisse realizou uma videoconferência com Fabio Sandri (CEO da Pilgrim’s Pride, companhia americana controlada pela JBS) e a equipe de RI da JBS para discussão dos principais temas da tese de investimento da empresa.

“No geral, saímos  com um sentimento construtivo, uma vez que o aumento dos preços de produtos e avicultura parecem mais do que compensar a alta dos preços dos grãos, garantindo níveis saudáveis ​​de spreads para a empresa”, destacam os analistas do Credit Suisse.

Cabe destacar que o papel fechou a última sessão na máxima histórica, com analistas também atribuindo a resultados fortes da empresa no quarto trimestre e o fortalecimento do compromisso na frente ESG (melhores práticas ambientais, sociais e de governança corporativa).

Credit Suisse tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 36,00…

A JBS pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 13 de maio.

Lucro líquido de R$ 4,6 bilhões em 2020, queda de 24,2%; No 4T20, lucro dispara 65%

Em 2020, o lucro líquido da JBS totalizou R$ 4,6 bilhões, o que significa uma redução de 24,2% em relação aos R$ 6 bilhões do ano anterior. Essa queda, porém, reflete o prejuízo não caixa do primeiro trimestre, quando a alta do dólar pesou sobre o valor das dívidas em moeda estrangeira. Não fosse isso, o resultado da companhia brasileira de carnes teria ficado perto dos R$ 10 bilhões.

No acumulado de 2020, o Ebitda ajustado totalizou R$ 29,5 bilhões, um incremento de 48,7%. Assim, a margem Ebitda caiu 0,7 ponto no trimestre, para 9,9%, mas aumentou 1,2 ponto no ano, para 10,9%.

Em 2020, a receita líquida aumentou 32,1%, ultrapassando R$ 270 bilhões pela primeira vez.

A JBS encerrou 2020 com R$19,7 bilhões em caixa. Adicionalmente, a JBS USA possui US$2,0 bilhões disponíveis em linhas de crédito rotativas e garantidas, equivalentes a R$10,2 bilhões ao câmbio de fechamento do trimestre, o que confere à JBS uma disponibilidade total de R$29,9 bilhões, mais de seis vezes superior a sua dívida de curto prazo.

Deixe um comentário