Petróleo fecha em alta com demanda melhor do que o esperado

LinkedIn

Os preços dos contratos futuros de petróleo terminaram o dia com mais de 1% de alta, depois que dados do governo norte-americano mostraram uma queda maior do que a esperada nos estoques da commodity no país, um sinal de que a demanda segue se recuperando em meio ao aumento de casos de covid-19.

“Os Estados Unidos agora são um indicador importante sobre para onde o resto do mundo está indo”, disse o analista de mercado da FX Empire, Christopher Lewis.

Segundo ele, os investidores não só estão acompanhando o que acontece com a oferta e a demanda nos Estados Unidos como também esperam o simpósio de Jackson Hole do Federal Reserve (Fed), na sexta-feira, que pode dar uma direção sobre a economia norte-americana no futuro.

Mais cedo, o Departamento de Energia dos Estados Unidos informou que as reservas de petróleo do país caíram em 3,0 milhões de barris na semana encerrada em 20 de agosto. A projeção da Dow Jones indicada baixa menor, de 2,4 milhões de barris para o período. Os estoques de gasolina e dos demais derivados também diminuíram mais do que o esperado.

Antes da divulgação dos dados, as cotações operavam em queda, dando uma pausa no forte avanço visto nas últimas duas sessões, quando acumularam quase 8% de ganhos apoiadas em sinais mais animadores de que a demanda global por combustíveis vai sobreviver à disseminação da variante Delta do coronavírus.

Entre esses sinais estão a aprovação definitiva da vacina contra a covid-19 da Pfizer nos Estados Unidos, que alimentou a expectativa de um aumento nas imunizações no país, além da queda de casos da doença na China, a maior importadora de petróleo do mundo.

Também vinha apoiando os futuros um incêndio em uma plataforma de petróleo no México, que ocorreu no domingo e tirou de circulação 421 mil barris por dia de produção – cerca de um quarto da produção geral do país.

Com isso, o preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para outubro subiu 1,21%, a US$ 68,36 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para o mesmo mês avançou 1,69%, cotado a US$ 72,25 o barril.

(Com informações do Tc e CMA)

Deixe um comentário