Bom dia ADVFN - Câmara deve votar a PEC dos benefícios, expectativa quanto à inflação nos EUA e mais

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  12 de julho de 2022, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

📣  Confira as principais manchetes dos jornais de hoje 📰

Bolsas mundiais:  Os mercados operam no terreno negativo por expectativas de inflação e balanços corporativos nos EUA. As ações asiáticas fecharam em queda, refletindo a alta do dólar e dos títulos da dívida americana, um padrão que destaca a preocupação em relação às perspectivas econômicas em meio à alta inflação e às lutas da China contra a Covid19.

Na Ásia, as ações encerraram em baixa. Na China, os investidores seguem preocupados com a possibilidade de mais bloqueios e restrições à mobilidade urbana, já que Pequim continua com sua estratégia de testes em massa. A pressão do governo por estímulos para sustentar o crescimento começa a mostrar resultados: o crédito saltou no mês passado para o nível mais alto já registrado para o mês de junho.

Na Europa, as Bolsas operam em baixa. O indicador Stoxx Europe 600 cai pelo segundo dia, puxado para baixo pelo setor de tecnologia e também pelas montadoras.  O euro está sendo acompanhado de perto, uma vez que paira perto da paridade com o dólar, enquanto a crise de fornecimento de energia da zona do euro e os problemas econômicos continuam a deprimir a moeda comum.

Nos Estados Unidos,  Os índices operam em baixa no momento. Os investidores devem se manter na defensiva, à espera da inflação de junho (CPI), que sai amanhã e deve determinar o ritmo do aperto dos juros pelo Fed. O mercado está atento ao risco de queda nas previsões de lucros à medida que as empresas lidam com o aumento das taxas de juros e maiores pressões inflacionárias, e enquanto Wall Street debate a probabilidade de uma recessão. Do front de lucros, a PepsiCo deve divulgar seus resultados do segundo trimestre antes da abertura do mercado.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$  101,23 com baixa de 2,75%. O Brent opera em baixa de 2,41%, negociado a US$ 104,52.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 19.771,13 (+0,21%). O ouro  é negociado a US$ 1.733,80 por onça-troy (+0,12%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro:  O Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 4,97%, a 707,00 iuanes, o equivalente a US$ 105,05.

Coronavírus

A média móvel de mortes por Covid-19, está há duas semanas acima de 200, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Na segunda-feira (11), o indicador ficou em 246 –sendo o terceiro dia consecutivo de alta. A marca de mais de 200 mortes por dia acontece desde 28 de junho, quando a média chegou a 208. O número também indica um aumento 59,7% do indicador flutuante de mortes. Há um mês, a média de óbitos por dia foi de 154. Em relação à média móvel de casos, o painel do Conass marcou 57.798, um aumento de 38,9% em um mês. Para fins de comparação, em 11 de junho o indicador estava em 41.724. Nas últimas 24 horas os estados informaram 148 vítimas fatais da Covid-19 e 44.043 novas infecções. Com isso, desde o início da pandemia, em março de 2020, o país soma 673.758 mortes pela doença e 32.940.507 contaminações pelo coronavírus.

A farmacêutica Moderna anunciou, na segunda-feira, que vai avançar com duas candidatas a vacinas contra a variante Ômicron do coronavírus, uma delas desenvolvida contra a variante BA.1 e outra contra as variantes BA.4 e BA.5. Fabricantes de imunizantes, incluindo a Moderna e a concorrente Pfizer, estão desenvolvendo vacinas atualizadas para combater as subvariantes da Ômicron BA.4 e BA.5, de rápida propagação, e que ganharam terreno nos Estados Unidos nas últimas semanas.  A Moderna disse que sua decisão de desenvolver vacinas ambivalentes foi fundamentada em preferências diferentes de mercados para doses contra as subvariantes. Vacinas ambivalentes são desenvolvidas com o objetivo de repelir duas variantes diferentes do coronavírus — a variante original de 2020, e novas variantes da Ômicron.

Brasil

Em maio, o Brasil atingiu a marca de 66,6 milhões de inadimplentes, segundo indicador da Serasa Experian. O número é o maior desde o começo da série histórica iniciada em 2016. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o levantamento registra um aumento de 4 milhões de CPFs negativados. A análise por setor apontou que o maior volume de dívidas está no segmento de bancos e cartões, com 28,2% do total. Em seguida aparecem contas básicas, como água, luz e gás agrupadas na área de Utilities, com 22,7%. Em terceiro lugar ficam varejo e financeiras, com 12,5% cada um.

Poderes

Na segunda-feira (11), o Congresso Nacional suspendeu a análise do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o ano de 2023. A sessão conjunta foi suspensa após falta de consenso entre os parlamentares sobre o parecer. A ideia é que os líderes façam uma reunião para chegar em um acordo sobre a LDO e sobre os vetos. A sessão será retomada nesta terça-feira (12), às 10h.

O governo trabalha até o momento com a inclusão, a partir de agosto, de cerca de dois milhões a mais de novas famílias no programa Auxílio Brasil. Com o aumento, o número de famílias contempladas pelo programa social pode subir para um patamar próximo de 20,15 milhões.

A liderança do governo na Câmara tem procurado todos os gabinetes de parlamentares da base no intuito de mensurar quantos deputados estarão em Brasília nesta semana. A estratégia do Palácio do Planalto é calcular o quórum para tentar aprovar a chamada PEC dos Benefícios ainda nesta terça-feira (12).

Economia

A comercialização de cimento no Brasil em junho recuou 5% na comparação com o mesmo mês de 2021, para 5,184 milhões de toneladas, informou na segunda-feira o sindicato que reúne os fabricantes, Snic. Por dia útil, as vendas de junho caíram o mesmo percentual sobre um ano antes e recuaram 1,4% ante maio, para 225,4 mil toneladas. No semestre, a indústria acumulou vendas de 30,585 milhões de toneladas, queda de 2,7% no comparativo anual.

A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2022 recuou de 7,96% para 7,67%. É a segunda queda semanal consecutiva na mediana das previsões para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). A expectativa para o IPCA de 2023, por outro lado, subiu, de 5,01% para 5,09%.

De acordo com dados do IPCA, responsável por medir a inflação no país, os produtos in natura, que pressionaram o indicador no início do ano, foram os itens que mais caíram de preço no mês de junho.

As vendas de smartphones compatíveis com a tecnologia 5G cresceram 230% no Brasil entre janeiro e maio de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado, apontou um levantamento da consultoria GfK.

Fonte de crédito criada durante a pandemia e que virou permanente, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) já soma R$ 62,5 bilhões de desembolsos em mais de 850 mil operações de empréstimo para micro e pequenas empresas, conforme balanço da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), que reúne 31 bancos e agências de fomento. Num cenário de alta dos juros, os dados mostraram que a inadimplência total do programa está em 3,9%, no caso das microempresas, e 2,8% no das pequenas empresas. Em abril, o programa tinha registrado uma inadimplência de 4%, para as microempresas, e 3% para as pequenas.

Agenda Econômica

🇩🇪 Índice ZEW de percepção econômica mensal (06h00)
🇪🇺 Índice ZEW de percepção econômica mensal (06h00)
🇧🇷 Pesquisa de serviços mensal e anual (09h00)
🇸🇦 Opep+ – Relatório de produção mensal (11h46) ⭐️
🇺🇸 Fed – Discurso do diretor Thomas Barkin (13h30)
🇺🇸 Leilão primário de Treasuries de 10 anos (14h00) ⭐️
🇺🇸 Variação de estoques de petróleo API (17h30)
Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o principal índice fechou em queda de 2,07%, aos 98.212 pontos. No mês perda parcial de 0,33%. No ano, perda de 6,33%. Volume financeiro foi de R$ 16,3 bilhões.

Maiores altas do Ibovespa

VIVT3 +0.80% R$ 47,87
PRIO3 +0.74% R$ 21,92
ASAI3 +0.46% R$ 15,35
MGLU3 +0.38% R$ 2,63
JBSS3 +0.19% R$ 31,12

Maiores baixas do Ibovespa

GOLL4 -11.79% R$ 7,48
CASH3 -8.00% R$ 1,15
AZUL4 -7.55% R$ 11,51
B3SA3 -5.86% R$ 10,77
DXCO3 -5.64% R$ 9,37

Na Toro, traders podem usar a plataforma Profit Pro grátis

Dólar    

O dólar comercial fechou em alta de 1,96%, a R$ 5,3710. Ao longo do dia a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,2995 e a máxima de R$ 5,3755.

Ifix   

O índice fechou em queda de 0,19% aos 2.786 pontos. Ao longo do dia, o índice registrou a pontuação mínima de 2.784 pontos. Na máxima, o IFIX foi de 2.794 pontos.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, correio braziliense, estadão, isto é dinheiro.

Deixe um comentário