Julho: Ibovespa registra seu primeiro mês de alta no ano

LinkedIn

São Paulo, 31 de Julho de 2013 – A bolsa de valores brasileira encerrou julho com sua primeira alta mensal no ano, registrando uma valorização de 1,64%, a 48.234 pontos. No ano, porém, a queda ainda é de 20,86%.

Especialistas, no entanto, estão pouco otimistas sobre a consistência do avanço, mantendo a avaliação de que apenas uma reversão de expectativas sobre a economia doméstica poderia dar sustentação ao índice.

Entenda por que o Ibovespa subiu em julho de 2013

O Ibovespa reagiu em julho com investidores abocanhando barganhas em um momento em que havia pouco espaço para novas quedas, após o índice ter registrado em junho seu pior desempenho mensal desde maio de 2012.

O mercado também ficou mais aliviado com os sinais de aperto na política monetária do Banco Central brasileiro e indicadores de inflação abaixo do esperado, levando o índice a sair do nível dos 45 mil pontos no início do mês para fechar acima de 48 mil pontos.

A falta de notícias mais animadoras sobre a economia doméstica, porém, conteve um avanço mais consistente do índice. As perspectivas para os balanços de empresas no segundo trimestre também eram pouco animadoras, em meio a um dólar mais valorizado, que pode prejudicar companhias endividadas em moeda estrangeira, à atividade econômica fraca e à inflação ainda alta.

O quadro era agravado por um cenário externo ainda preocupante, principalmente devido à perspectiva de retirada dos estímulos monetários do banco central norte-americano mais tarde neste ano e temores de desaceleração da economia chinesa.

Por outro lado, as declarações de autoridades chinesas afirmando que não aceitariam um crescimento do Produto Interno Bruto inferior a 7 por cento deram mais tranquilidade ao mercado.

Estrangeiros têm maior participação na bolsa de valores brasileira em quase vinte anos 

Os investidores estrangeiros atingiram participação recorde nos negócios realizados no Mercado Bovespa em julho, de 44,87% do total, maior patamar em quase 20 anos. O percentual é o maior pelo menos desde 1994, quando a bolsa de valores deu início à sua base de dados. Em julho, os investidores estrangeiros seguiram na liderança da movimentação, seguidos por investidores institucionais, com uma fatia de 31,86%.

O volume de negócios no mercado de ações da BM&FBovespa no mês foi de R$ 132,69 bilhões, que representa uma queda de 25,% contra junho e é o menor desde novembro de 2012.

No mês, as ações que tiveram maior valorização foram as da varejista online B2W, com alta de 61,83%, e a preferencial da Usiminas, com avanço de 17,23%. Em sentido contrário, registraram as maiores perdas o papel da OGX, com queda de 16,46%, e o da PDG Realty, com baixa de 12,80%.

Já o volume financeiro médio diário negociado na bolsa foi de R$ 6,03 bilhões, queda de 32,6% contra a média recorde de R$ 8,94 bilhões diários registrada em junho.

 

O número de negócios totalizou 18,36 milhões, contra 21,38 milhões em junho.

Deixe um comentário