Mercado Diário: Ibovespa registra queda no último pregão de julho

LinkedIn

São Paulo, 31 de Julho de 2013 – Com queda de 0,67% na última sessão do mês, a 48.234 pontos, o Ibovespa fechou julho com valorização de 1,64%. O último mês em que o índice havia avançado foi dezembro de 2012, quando teve alta 6,05%. No ano, porém, o principal índice acionário do Mercado Bovespa ainda registra queda de 20,86%.

O giro financeiro da sessão de negociação desta quarta-feira foi de 7,07 bilhões de reais.

O mercado chegou a ensaiar uma melhora no meio da tarde, influenciada pela alta das bolsas americanas, que aceleraram os ganhos após a divulgação do comunicado do Federal Reserve (Fed). Contudo, Wall Street perdeu força no fechamento e a continuidade da correção dos ganhos das duas últimas semanas acabou predominando por aqui.

Conforme esperado pelo mercado, o Fed não alterou o rumo da política monetária, mantendo as taxas de juros entre zero e 0,25% ao ano, bem como a continuidade do programa de recompra de títulos em seu atual ritmo, de US$ 85 bilhões por mês.

A principal diferença entre o comunicado de hoje e o da reunião de 19 de junho foi a troca do termo “moderado” por “modesto” para descrever o crescimento da economia americana no primeiro semestre, o que pode sugerir uma piora na percepção por parte dos membros do Fed. Foi a primeira vez em três anos que o BC dos EUA usou o termo “modesto” para descrever o ritmo da economia.

O Fed também chamou atenção para a melhora do setor imobiliário, mas ressaltou que o aumento das taxas hipotecárias está atrapalhando a expansão do segmento, outro novo ponto de preocupação explicitado neste comunicado.

Entre as ações de maior peso do índice, a Vale PNA caiu 0,74%, para R$ 28,15, enquanto a Petrobras PN recuou 1,03%, para R$ 16,29.

Destaques positivos do Mercado Bovespa durante o pregão desta quarta-feira

Na ponta positiva ficaram Ambev PN (4,76%), OGX ON (3,12%) e Gerdau PN (2,89%).

A Ambev divulgou balanço com lucro líquido de R$ 1,88 bilhão, praticamente estável ( -1,1%) na comparação com o segundo trimestre do ano passado e em linha com a expectativa dos analistas ouvidos pelo Valor. A receita líquida cresceu 9,9%, para R$ 7,5 bilhões, um pouco acima das previsões.

A Gerdau avançou no embalo da alta do dólar e dos dados fortes da economia dos EUA, afirmaram analistas, lembrando que a siderúrgica possui parte de suas operações em território americano. A companhia divulga seu balanço trimestral na manhã desta quinta-feira.

Já a OGX voltou a subir puxada por fundos de investimento, que estão se posicionando para o ajuste na carteira teórica do Ibovespa. A primeira prévia sai amanhã e a nova carteira entra em vigor em 2 de setembro. Segundo diversas casas consultadas pelo Valor PRO, OGX deve ter seu peso no índice elevado dos atuais 2% para cerca de 4%. A novidade da carteira será a entrada de duas ações do setor de educação: Anhanguera ON (1,54%) e Kroton ON (1,21%). Já Usiminas ON (-2,55%) tem grandes chances de sair do principal índice acionário brasileiro.

Destaques negativos do Mercado Bovespa durante o pregão desta quarta-feira

Entre as maiores baixas do Ibovespa hoje figuraram B2W ON (-7,42%), PDG Realty ON (-6,59%), Gafisa ON (-6,12%) e Gol PN (-4,63%). As ações da Gol sofrem com a notícia que sua concorrente, a TAM, vai demitir quase 1 mil pilotos e comissários para cortar custos devido à disparada do dólar e ‘garantir a sustentabilidade do negócio’. A Gol já cortou mais de 1 mil funcionários nos últimos meses para conseguir manter sua lucratividade.

Deixe um comentário