Mercado Diário: Ibovespa fecha em baixa com ajustes após alta da véspera

LinkedIn

São Paulo, 19 de Setembro de 2013 – O principal índice de ações do Mercado Bovespa terminou esta quinta-feira em queda, com investidores ajustando posições e realizando lucro após a forte alta da véspera, quando os mercados comemoraram a decisão do banco central norte-americano de dar continuidade à sua política de estímulo monetário. O Ibovespa (IBOV) fechou o pregão em baixa de 1,09%, cotado em 55.095 pontos e com volume financeiro total negociado de R$ 7,812 bilhões.

Depois de avançar 2,64% na última sessão de negociação e ter alcançado o maior nível de pontos em quase quatro meses, alguns investidores mostravam comedimento em dar sequência às fortes compras, o que fez com que o Ibovespa recuasse durante o pregão. Na quarta-feira, o Federal Reserve surpreendeu os mercados ao anunciar que manterá por enquanto o ritmo atual de seu programa de estímulos monetários, que injeta mensalmente US$ 85 bilhões na economia. Investidores temem que a redução do programa do Fed reduza a liquidez internacional e o apetite por ativos mais arriscados, como os de países emergentes.

Nesta sessão, exerceu forte influência negativa sobre o índice a ação da petroleira OGX (OGXP3), com queda de 9,09%, devolvendo parte da alta de 10,0% no último pregão. Também derrubaram o Ibovespa alguns papéis dos setores de construção e siderurgia, que também haviam subido com força na véspera. Entre as ações de maior peso no índice, Vale PNA (VALE5) devolveu 1,21%, a R$ 32,60, enquanto Petrobras PN (PETR4) subiu 1,37%, a R$ 19,16. Segundo operadores, apesar do desmentido feito pela estatal ontem, voltaram os rumores de que um novo reajuste da gasolina poderá acontecer até o fim do ano. A lista de baixas do Ibovespa trouxe, em sua maioria, empresas exportadoras, que ainda sentem o tombo de ontem do dólar: Fibria ON (-3,68%), Suzano PNA (-3,52%), Marfrig ON (-3,35%) e Braskem PNA (-2,0%).

Na ponta positiva, as ações OIBR3 (4,13%) e OIBR4 (2,79%) da empresa de telefonia Oi foram os destaques após a companhia anunciar o pagamento de R$ 500 milhões em dividendos, equivalentes a R$ 0,305 por ação. O pagamento será feito em 11 de outubro, com base na posição acionária de 27 de setembro. Em agosto, a companhia anunciou mudança na política de pagamento de dividendos, antes definida em R$ 2 bilhões em 2013, para R$ 500 milhões. Na ocasião, a empresa já tinha informado que o conselho iria deliberar até outubro sobre o pagamento do provento.

Deixe um comentário