Números da Americanas ficam acima do esperado afirma Concórdia

LinkedIn

A equipe de analistas da corretora Concórdia, formada por Karina Freitas, Daniela Martins e Danilo de Julio, fez uma análise do resultado do segundo trimestre de 2015 (2T15).

No consolidado (Lojas Americanas + B2W), os números vieram acima da expectativa do mercado, graças ao desempenho das lojas físicas. Na comparação semestral – a fim de expurgar o efeito da Páscoa – a receita da controladora cresceu 12,0%, ajudada pela performance das vendas mesmas lojas (+9%) e pelo incremento líquido de 104 lojas entre os períodos. O maior faturamento, aliado a iniciativas de contenção de gastos e ganhos de produtividade e eficiência operacional, garantiu o progresso das margens, bruta e Ebitda – principalmente na comparação trimestral, apesar da sazonalidade. Esses fatores não se refletiram na linha final, que registrou queda de 40,5% ante o 1S14, por conta da piora em equivalência patrimonial e da despesa financeira líquida. Na B2W, os resultados vieram aquém das estimativas, refletindo o processo de maturação dos investimentos em logística, tecnologia e aquisição de empresas, além da contínua pressão do resultado financeiro. Apesar do arrefecimento do consumo, mantemos visão positiva para a Lojas Americanas, visando o agressivo plano de expansão de lojas e a evolução da B2W, com destaque para o marketplace e para a plataforma de serviços para lojas virtuais.

Deixe um comentário