Justiça bloqueia licenças de mineração da Vale

LinkedIn

Em comunicado enviado ao mercado no início da noite de ontem, Vale (BOV:VALE5) afirmou ser descabida a decisão do Juízo da 12a. Vara Federal de Belo Horizonte que teria decretado a indisponibilidade das suas licenças para a lavra de minério. A providência não limita suas atividades de produção e comercialização. A companhia afirma que ainda não foi intimada para a ciência dessa decisão, nem citada para a ação na qual ela foi proferida, mas recorrerá e contestará a ação no prazo legal.

Outras notícias importantes do dia

• O Supremo Tribunal Federal concedeu liminar que mantém a Cemig (BOV:CMIG4) na titularidade da concessão da Usina de Jaguara, que está vencida. Segundo a companhia, a decisão liminar é precária e não definitiva, mas manterá o mercado informado sobre o andamento desse processo.

• Na posse dos novos ministros da Fazenda e Planejamento, a presidente Dilma Rousseff pediu que trabalhem com metas realistas para construir credibilidade, atuando para estabilizar e reduzir a dívida pública e fazer o que for preciso para retomar o crescimento do País sem mudanças econômicas bruscas.

• No primeiro dia de Nelson Barbosa à frente do Ministério da Fazenda o índice Ibovespa (BOV:IBOV) registrou queda de 1,6% e o Dólar (FX:USDBRL) subiu 1,9%, cotado acima dos R$ 4,02.

• Valdir Simão, novo ministro do Planejamento, afirma o Governo pretende quitar o pagamento das chamadas pedaladas fiscais ainda neste ano.

• A QGEP (BOV:QGEP3) devolveu o Bloco BM-J-2, situado na Bacia de Jequitinhonha, no Estado da Bahia, à ANP. A decisão da devolução do bloco foi tomada com base nos resultados das análises técnica e econômica, que indicaram baixa qualidade dos reservatórios e volumes antieconômicos, além dos desafios ambientais para as operações na área.

• A Eletrobras (BOV:ELET6) esclareceu que encontram-se em andamento os trabalhos de investigação de escritório contratado para avaliar a eventual existência de irregularidades que violem leis anticorrupção brasileiras e norte-americanas e em empreendimentos nos quais a companhia participa de forma corporativa. A Eletrobras também contratou uma comissão para investigação composta pelos membros independentes Dra. Ellen Gracie Northfleet, Dr. Durval José Soledade Santos e Dr. Manoel Jeremias Caldas Leite.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 22-12-2015. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Deixe um comentário