Lula e Dilma em apuros: Ações brasileiras disparam em NY

LinkedIn

As ADRs das ações brasileiras listadas na bolsa de valores de Nova Iorque, como Petrobras (NYSE:PBR), Vale (NYSE:VALE) e Bradesco (NYSE:BBD) disparam no pre-market desta quinta-feira após a Justiça liberar gravações de conversas telefônicas do ex-presidente Lula no âmbito da operação Lava Jato. Em uma das ligações interceptadas na tarde de ontem, Lula conversa com a presidente Dilma Rousseff combinando a entrega do termo de posse para o Ministério da Casa Civil. Segundo o juiz Sérgio Moro, a conversa mostra uma manobra para evitar uma possível prisão de Lula, já que como ministro, teria foro privilegiado.

Outras notícias importantes do dia

• A JBS (BOV:JBSS3) registrou lucro consolidado de R$ 5,12 bilhões em 2015 (+113,3% em 12 meses).

• A Caixa Seguridade desistiu de lançar ações na bolsa de valores avaliando a desfavorável conjuntura do mercado para a operação no momento.

• O setor bancário sofreu no pregão de ontem após rumores de que o ex-presidente Lula, ao assumir como ministro da Casa Civil, irá forçar os bancos estatais como o Banco do Brasil (BOV:BBAS3) e CEF (Caixa Econômica Federal) a reduzir as taxas de juros para financiamentos.

• A presidente Dilma Rousseff negou mudanças no Ministério da Fazenda e Banco Central com a entrada do ex-presidente Lula na administração do governo.

• Reportagem do jornal Valor Econômico afirma que o empresário Abilio Diniz, atual presidente do conselho de administração da BRF (BOV:BRFS3), acredita o Brasil pode passar pelo pior momento econômico da história sem tomar medidas de correção.

• A Oi (BOV:OIBR4) negou ontem que esteja em curso qualquer negociação com membros do seu Conselho de Administração a respeito de indenizações para os seu principais executivos caso haja uma mudança no controle da companhia. Rumores apontam que a Oi estuda transformar parte de sua dívida em ações para se livrar do alto endividamento.

• O comitê de política monetária do banco central dos EUA manteve a taxa básica de juros do país inalterada em até 0,5% ao ano, reduzindo as expectativas de crescimento do PIB norte-americano.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 17-03-2016. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Comentários

  1. Julius Sola diz:

    Que País não gostaria que o Pelé da política jogasse?
    Bem vindo Lula.

Deixe um comentário