Dollar Week: Dólar sobe 1,31% na terceira semana de Abril de 2016

LinkedIn

A semana após a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados registrou um movimento de alta da moeda norte-americana ante o real brasileiro. Após dezesseis semanas, essa foi a oitava valorização semanal registrada pelo dólar. A queda desta semana pode ser atribuída, principalmente, à forte expectativa dos investidores pela saída de Dilma Rousseff do maior cargo executivo da República, que agora depende apenas da aprovação do Senado. Há quase um consenso no mercado financeiro brasileiro de que o governo atual não possui mais condições técnicas e morais para continuar no poder. A semana também foi marcada pela contínua intervenção do Banco Central no mercado de câmbio, segurando a tendência de queda da moeda dos Estados Unidos. Também teve o feriado de Tiradentes, que diminuiu para quatro o número de sessões de negociação de moedas nesta semana, além contribuir para uma sessão de baixíssimo volume de negócios: a sexta-feira entre o feriado e o fim de semana.

Em 2016, após setenta e seis pregões, o dólar acumula uma queda de 9,57% ante o real. São trinta e cinco pregões de alta contra quarenta e um de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

No mês abril, após quinze pregões, a moeda norte-americana acumula uma desvalorização de 0,72%. São sete pregões de baixa contra oito de alta. No último pregão de março, o dólar fechara cotado a R$ 3,5935 para compra e a R$ 3,5963 para venda.

 

Variação diária do dólar na décima sexta semana de 2016

Data Compra Venda Variação % Variação
22/04/16 3,5697 3,5703 1,07% 0,0378
21/04/16 3,5319 3,5325 0,00% 0,0000
20/04/16 3,5319 3,5325 0,12% 0,0042
19/04/16 3,5272 3,5283 -1,92% -0,0689
18/04/16 3,5965 3,5972 2,08% 0,0732

 

O dólar em 18 de Abril de 2016, segunda-feira

A cotação da moeda norte-americana voltou a subir nesta segunda-feira, um dia após a aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados. O processo agora passa para o Senado, que definirá se a presidente será o não definitivamente afastada do cargo. Assim, os investidores devem adotar um perfil mais cauteloso, até que este processo seja completamente definido. Hoje, os fatores mais determinantes para a forte alta do dólar foram: a intervenção constante do Banco Central no mercado de câmbio brasileiro, comprando dólares no mercado futuro, e mais uma forte queda nos preços do petróleo, provocada por mais uma tentativa fracassada de negociação de um maior controle na produção global da matéria-prima.

Dólar sobe forte nesta segunda-feira, puxado por alta do petróleo e novas intervenções do Banco Central

 

O dólar em 19 de Abril de 2016, terça-feira

O dólar caiu forte nesta terça-feira, na esteira da continuação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, que chegou ao Senado para ser avaliado. Caso a maioria simples dos senadores que comporão a comissão de análise do processo aceite o impeachment, a presidente será suspensa de suas funções por 180 dias. Desta vez, o Banco Central decidiu não agir, deixando que a moeda norte-americana se desvalorizasse.

Banco Central dá trégua e dólar volta a cair forte nesta terça-feira

 

O dólar em 20 de Abril de 2016, quarta-feira

O dólar encerrou em leve alta ante o real nesta quarta-feira, após o aumento nos preços do petróleo alimentar o bom humor nos mercados externos, mas com as incertezas sobre a equipe econômica e a atuação do Banco Central mantendo pressão sobre a moeda norte-americana.

Banco Central intervem no mercado de câmbio nesta quarta-feira e dólar volta a subir

 

O dólar em 21 de Abril de 2016, quinta-feira

Não houve negociação no mercado de câmbio brasileiro em virtude do Feriado de Tiradentes.

 

O dólar em 22 de Abril de 2016, sexta-feira

A moeda norte-americana encerrou o pregão desta sexta-feira com valorização frente ao real brasileiro. A alta do dólar foi sustentada pela atuação do Banco Central e com investidores preferindo estratégias mais defensivas enquanto acompanhavam os desdobramentos do cenário político brasileiro. A sessão também foi marcada pelo baixo volume de negócios de compra e venda de dólar em função do feriado de Tiradentes comemorado na véspera.

Incerteza política no Brasil e nova ação do Banco Central fazem dólar emplacar mais um dia de alta nesta sexta-feira

Deixe um comentário