Temer diz que vai ao Rio no dia 15 para se reunir com presidente do COI

LinkedIn

Em reunião de monitoramento dos preparativos para os Jogos Olímpicos, hoje (7), no Palácio do Planalto, o presidente interino, Michel Temer, informou que vai ao Rio de Janeiro, no próximo dia 15, se encontrar com o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e fará uma visita ao Parque Olímpico. Pelo menos 11 ministros participaram da reunião.

Temer passou brevemente pelo encontro e disse que a Olimpíada será importante neste momento para o país. “A Olimpíada hoje significa muito, principalmente num momento em que há uma certa falta de crença no país. É importante que tenhamos Jogos Olímpicos muito regulares, com todos os setores muito bem organizados”, disse, em rápido pronunciamento durante a reunião. Temer afirmou ainda que o encontro com o presidente do COI será uma oportunidade para dar uma “injeção de ânimo e de segurança institucional” em relação ao evento.

A segurança e a energia estão entre os itens que merecem maior atenção na reta final da preparação dos Jogos Olímpicos 2016 que vão ocorrer no Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 21 de agosto, disse o ministro interino do Esporte, Fernando Avelino.

Segundo Avelino, apesar de alguns pontos merecerem mais atenção, os preparativos estão em ritmo adequado e a Olimpíada será um “sucesso”. “Em um evento dessa magnitude, a segurança é sempre uma preocupação, e algumas preocupações menores, que é o finalzinho de equipamentos como o velódromo, que está sob controle, e também um pouquinho de energia, que estamos no ponto final”, afirmou.

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que não há risco de que instalações e estruturas não sejam concluídas a tempo. Segundo ele, o evento deixará uma herança material ao país, que são as instalações a serem usadas posteriormente pela população e que vai atrair turistas. “Quase seis bilhões de pessoas vão ver o que está acontecendo, e como é o Brasil”, disse.

Entre os ministros que participaram da reunião estão o da Fazenda, Henrique Meireles; da Justiça, Alexandre Moraes; da Defesa, Raul Jungmann; do Turismo, Eduardo Alves; do Planejamento, Dyogo Oliveira; e da Saúde, Ricardo Barros.

Deixe um comentário