Fundos têm captação recorde de R$ 108,5 bi no 1º trimestre; ações ganham no ano

LinkedIn

Os fundos de investimentos fecharam o primeiro trimestre deste ano com uma captação líquida de R$ 108,563 bilhões, conforme dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). É o maior valor já registrado para o período e 186,7% superior aos R$ 37,860 bilhões do mesmo período de 2016. Com isso, o total investido em fundos de investimentos alcançou R$ 3,725 trilhões no fim de março.

Captação líquida dos fundos 1º tri
Ano 2013 2014 2015 2016 2017
R$/milhões 72.290,2 841,0 423,8 37.859,7 108.563,3

O destaque de captação foram os fundos renda fixa, com R$ 74,2 bilhões no mês, seguidos pelos multimercados, com R$ 20,2 bilhões. Previdência privada também foi destaque, com R$ 10 bilhões. Em março, a captação foi de R$ 44,998 bilhões, puxada também pela renda fixa, com R$ 27,4 bilhões, e multimercados, com R$ 9 bilhões.

Classe Anbima Na Semana No Mês No Ano Em 12 Meses
Renda Fixa -3.781,9 27.387,3 74.216,9 88.536,6
Ações 306,4 1.972,0 2.578,1 2.240,5
Multimercados 1.147,2 9.007,3 20.171,8 43.208,6
Cambial -175,2 -466,1 -471,7 -2.198,4
Previdência 1.343,4 4.547,7 10.021,4 53.412,7
ETF 103,2 188,8 376,4 -338,9
FIDC -5.891,2 878,5 -1.114,4 -4.445,5
FIP 486,3 1.483,4 2.784,8 15.670,7
Total Doméstico -6.461,9 44.998,8 108.563,3 196.086,4

A explicação para esse aumento da captação dos fundos está no desinteresse dos bancos em vender CDBs aos clientes, já que a procura por crédito está baixa por conta da recessão, explica João Albino Winkelmann, presidente da Comissão de Private Banking da Anbima. Com isso, as taxas dos papéis dos bancos ficam muito baixas e abrem espaço para os fundos de renda fixa. Ao mesmo tempo, a queda dos juros incentiva a procura por fundos multimercados, que podem obter maiores ganhos com as flutuações do mercado. Já a previdência tem crescido pelo uso como instrumento de planejamento fiscal, por suas alíquotas mais baixas, e sucessório, por não entrar no inventário em caso de morte do titular, especialmente pelos clientes de mais alta renda.

Fundos de prazo mais curto captam mais

Olhando por tipo de fundo, os destaques do trimestre foram os fundos de baixa duração, ou seja, curto prazo, onde também se concentram as carteiras de poder público, voltadas para Estados, municípios e estatais. Os fundos duração baixa soberano, antigos Curto Prazo e DI, captaram no primeiro trimestre R$ 28,7 bilhões. Já os fundos de ações voltaram a captar.

Captação R$ milhões
Tipos Semana Março 2017 12 meses
Renda Fixa Simples 206,3 380,0 1.029,1 1.955,1
Renda Fixa Duração Baixa Soberano -10.163,2 8.764,6 28.670,6 24.123,5
RF Duração Baixa Grau de Investimento 4.829,8 3.970,7 3.243,3 13.630,3
RF Duração Média Grau de Investimento 891,7 3.271,9 7.481,0 10.785,8
RF Duração Alta Grau de Investimento -13,1 88,1 4.348,8 7.406,2
RF Duração Livre Grau de Investimento 1.016,0 6.172,5 19.469,1 18.833,0
RF Duração Livre Crédito Livre 28,7 1.870,6 2.412,0 3.808,4
Ações Indexados 21,1 126,7 179,2 721,0
Ações Índice Ativo 56,0 613,7 977,4 2.530,3
Ações Valor / Crescimento 48,1 327,4 659,1 -334,9
Ações Small Caps 2,0 26,8 23,7 -170,4
Ações Dividendos 32,8 103,5 102,8 50,9
Ações Sustentabilidade / Governança -2,0 -124,2 -240,0 -367,4
Ações Livre 148,0 919,6 1.024,5 997,1
Ações Investimento no Exterior 20,1 80,4 68,0 -209,5
Multimercados Dinâmico 41,6 18,8 -1.489,6 -11.072,1
Multimercados Long and Short Neutro 4,6 107,0 373,4 1.264,4
Multimercados Long and Short Direcional 24,2 268,8 1.120,1 1.532,9
Multimercados Macro 463,8 3.012,0 9.966,4 15.347,4
Multimercados Livre 507,6 5.108,4 7.914,6 -11.043,8
Multimercados Juros e Moedas -126,5 -1.076,1 -345,4 -1.639,0
Multimercados Investimento no Exterior 219,3 1.626,0 2.846,8 47.229,2
Cambial -175,2 -466,1 -471,7 -2.198,4
Outros -4.543,7 9.807,8 19.200,0 72.906,4
Total Doméstico -6.461,9 44.998,8 108.563,3 196.086,4

Ações lideram em rentabilidade no trimestre

Já em termos de rentabilidade, os destaques do primeiro trimestre foram os fundos de ações, em especial os de pequenas empresas (small caps) com ganho médio de 13,69% no ano, e os de dividendos, com 9,49%. O pior desempenho no trimestre foi dos fundos cambiais, com -3,03%.

Em março, os multimercados macro, com 1,27% em média, lideraram os ganhos em um mês em que o Ibovespa caiu e o dólar subiu pouco. Fundos de renda fixa também conseguiram se sair bem.

Rendimento (em %)
Tipos Semana Março 2017 12 meses
Renda Fixa Simples 0,20 0,90 2,62 11,98
Renda Fixa Duração Baixa Soberano 0,23 1,05 3,02 13,68
Renda Fixa Duração Baixa Grau de Investimento 0,23 1,07 3,09 14,00
Renda Fixa Duração Média Grau de Investimento 0,23 1,09 3,18 14,11
Renda Fixa Duração Alta Grau de Investimento 0,21 0,81 3,46 13,51
Renda Fixa Duração Livre Grau de Investimento 0,20 1,03 3,22 13,57
Renda Fixa Duração Livre Crédito Livre 0,20 1,05 3,33 13,03
Ações Indexados 1,79 -2,34 7,92 29,00
Ações Índice Ativo 1,65 -1,88 8,92 29,75
Ações Valor / Crescimento 1,81 -0,71 7,92 27,24
Ações Small Caps 1,66 -1,44 13,65 31,27
Ações Dividendos 1,27 -1,30 9,49 26,16
Ações Sustentabilidade / Governança 1,47 -0,62 7,05 17,15
Ações Livre 1,50 -1,01 8,91 28,40
Ações Investimento no Exterior 2,14 0,27 5,25 9,60
Multimercados Dinâmico 0,67 -0,34 4,22 15,41
Multimercados Long and Short Neutro 0,43 0,61 3,28 19,84
Multimercados Long and Short Direcional 0,83 0,29 4,79 21,13
Multimercados Macro 0,24 1,27 5,88 23,09
Multimercados Livre 0,33 1,08 4,35 14,85
Multimercados Juros e Moedas 0,21 1,08 3,49 14,41
Multimercados Investimento no Exterior 0,48 0,96 3,29 8,03
Cambial 0,76 0,98 -3,03 -10,55

A maioria dos fundos de renda fixa superou o CDI do período, de 1,05%, com exceção dos fundos de mais longo prazo, ou duração alta, que são os antigos fundos de índices de preço, que aplicam em NTN-B de longo prazo. Como os juros subiram um pouco este mês, esses fundos tiveram perdas.

Referências
Ativos Semana Março No ano Em 12 meses
Dólar 1,29 2,23 -2,78 -10,97
Ibovespa 1,77 -2,52 7,90 29,83
CDI 0,23 1,05 3,07 13,80

Fonte: Anbima.

Deixe um comentário