Oferta de ações em 2017 deve superar em quatro vezes a de 2016

LinkedIn

A delação dos irmãos Batista provocou uma redução no volume de ofertas de ações esperado para 2017, mas ainda assim, executivos do setor estimam superar a cifra de R$ 40 bilhões em IPOs (ofertas iniciais) e em subsequentes.

Ao longo de todo o ano passado, foram R$ 9,7 bilhões. Desde o início de 2017, 13 empresas já emitiram ações, entre ofertas iniciais e de “follow on” (subsequentes), registrando cerca de R$ 24 bilhões.

Outras dez operações aproximadamente são esperadas pelo mercado até dezembro -quase todas IPOs.

“Apesar dos eventos de maio [delação da J&F], o mercado ainda continua bem forte e podemos chegar a um total de 30 operações, no valor de R$ 40 bilhões até o final de 2017”, diz Leandro Miranda, diretor do Bradesco BBI.

Neste ano, até agora, o volume equivale ao ano todo de 2016, mais 147%, afirma.

Antes do acirramento da crise política, a expectativa era de um ano recorde, similar a 2007 em reais, quando a oferta de ações somou R$ 70 bilhões, diz Hans Lin, responsável pelo banco de investimento do Bank of America Merrill Lynch no país.

“Mesmo com a piora no cenário e dúvidas acerca da aprovação da reforma da Previdência, foi possível a oferta de R$ 5,2 bilhões de Carrefour, o maior IPO desde 2013”, afirma o executivo.

Fonte: Folha de S. Paulo 

Deixe um comentário