Começa a contagem regressiva para a prisão de Joesley & Cia; ação da JBS cai mais 4%

LinkedIn

As revelações das fitas escondidas por Joesley Batista, mostrando bastidores da negociação do generoso acordo de delação premiada fechado com a Procuradoria Geral da República, que incluem citações a assistentes diretos de Rodrigo Janot e indicam tentativas de manipulação de integrantes do próprio Supremo Tribunal Federal (STF), devem levar ao cancelamento do acordo e a um provável pedido de prisão do empresário e de alguns dos advogados e executivos envolvidos na tramoia.

Janot já indicou que se prepara para rever o acordo, e não deve deixar barato o desgaste provocado pelo empresário para ele, para a Procuradoria e para o próprio Supremo. Sobre a possibilidade de prisão, Janot afirmou a jornalistas: “Tudo é possível”. E Joesley, que nas novas gravações se arvora um exímio jogador de pôquer ao descrever sua negociação com a equipe de Janot, morre assim como o peixe, pela própria boca, e pela ignorância em operar um gravador. O dono da JBS, Ricardo Saud e Francisco de Assis, além do ex-procurador e hoje advogado Marcello Miller vão depor até sexta-feira para tentar explicar as declarações.

A forte reação da presidente do Supremo, Cármen Lúcia, que foi à televisão exigir investigações sobre as denúncias envolvendo ministros e o próprio Tribunal mostram que logo a demanda por vagas nas carceragens da Polícia Federal e por tornozeleiras vai aumentar. Será difícil Joesley e seu time aprovarem um novo acordo de delação favorável na Corte Suprema. No mínimo, o empresário terá de passar uma temporada na cadeia, para lavar a honra da Procuradoria e dos ministros do STF. E para atender ao desejo da maioria dos brasileiros, que reprovaram os termos extremamente vantajosos oferecidos para os Batista e sua equipe de corruptores por Janot.

A questão é qual será o impacto da saída dos Batista do comando da JBS. É possível que Wesley Batista, irmão de Joesley, que não aparece falando nas fitas, seja poupado, mas não há garantias disso. Assim, é possível que tenha início um período de muita turbulência para as ações da JBS, que ontem já caíram mais de 8%. Hoje, a queda é de mais 4%.

Começa assim a marcar o cronômetro, contra Joesley.

 

Deixe um comentário