Pressionada por Vale e Petrobras, Ibovespa fecha em queda

LinkedIn

Ibovespa fechou em queda, após ter renovado o patamar histórico ontem. Mesmo que os dados econômicos apresentem uma desaceleração da inflação no Brasil, tanto a Vale quanto a Petrobras pressionaram o mercado hoje.

Histórico

O indicador fechou o dia com 75.604,34 pontos, uma desvalorização de 0,53%. A Vale (VALE3) caiu 1,99%, enquanto a Petrobras (PETR3) e a Petrobras (PETR4perderam 1,22% e 1,26%, respectivamente. Os papéis da Eletrobras (ELET6) também diminuíram 3,63% hoje. Por outro lado, as ações da Estácio (ESTC3) cresceram 3,95% e as do Banco do Brasil (BBAS3) subiram 2,19%.

Em setembro, após 13 fechamentos, o indicador valorizou 6,73%. Já foram 10 pregões positivos contra três negativos. Em agosto, o índice fechou com 70.835,05 pontos.

Com relação a 2017, após 181 pregões, o ibovespa subiu 25,53%. Foram 92 fechamentos positivos contra 89 negativos.  Em 2016, o índice fechou com 60.227,29 pontos.

Influências

Banco Central anunciou que a meta da inflação será menor tanto em 2017 quanto em 2018, segundo o Relatório Trimestral de Inflação, o que fez o mercado acreditar que a taxa básica de juros continuará sendo cortada, possibilitando uma Selic inferior a 7%. Isso foi reforçado pela prévia da inflação oficial do país, que revelou uma desaceleração maior do que a esperada em setembro, atingindo o menor nível em 11 anos.

No cenário externo, a decisão do dia anterior do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, de manter a taxa de juros no momento, mas sinalizar um aumento até o final do ano, ainda está sendo discutida pelo mercado.

Deixe um comentário