Após internação de Temer, dólar fecha o dia com leve queda

LinkedIn

Nesta quarta-feira (25), o dólar encerrou o pregão praticamente estável ante o real, com uma leve queda. A notícia de que o presidente Michel Temer foi internado durante a tarde, alimentou os temores do mercado de que a votação sobre a denúncia contra ele pudesse ser retardada.

Histórico

Hoje, o dólar encerrou o dia com 0,06% de queda, cotado à R$ 3,2444 para compra e R$ 3,2451 para venda.

Em outubro, após 17 pregões, o moeda acumula 2,44% de valorização. São 10 pregões de baixa e 7 alta. No último pregão de setembro, o dólar fechou cotado a R$ 3,1669 para compra e R$ 3,1676 para venda.

Em 2017, após 204 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 0,14%. São 98 pregões de alta contra 106 de baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Influências

Durante o dia, o ambiente político nacional continuou na atenção dos investidores. As dúvidas com relação aos desdobramentos da segunda denúncia contra Michel Temer permanecem, e hoje se acentuaram quando o presidente passou mal e foi internado em um hospital de Brasília.

O acontecido causou uma confusão na Câmara dos Deputados, onde os parlamentares devem votar a segunda denúncia contra Temer, dessa vez por crime de obstrução de justiça e organização criminosa.

O mercado reagiu de forma imediata e voltou a se acalmar com a notícia de que Temer passa bem.

 

Deixe um comentário