Lucro Líquido recorrente do Itaú Unibanco soma R$ 6,254 bilhões, alta de 11,78%

LinkedIn

O Itaú Unibanco (BOV:ITUB4) registrou lucro líquido de R$ 6,254 bilhões no terceiro trimestre, expansão de 11,78% em relação ao mesmo período do ano passado, de R$ 5,595 bilhões. Na comparação com os três meses imediatamente anteriores, de R$ 6,169 bilhões, foi vista alta de 1,4%.

O lucro do Itaú no terceiro trimestre foi influenciado, conforme explica o banco, em relatório que acompanha as suas demonstrações financeiras, pela melhora no custo do crédito, reflexo de menores gastos com provisões para devedores duvidosos, e maiores ganhos com receitas de serviços e tarifas. Já do lado negativo, a instituição destaca menores margens com clientes, impactadas pela redução dos juros, limitação de uso do crédito rotativo e eventos não recorrentes como operações estruturadas de clientes do atacado e maiores ganhos com derivativos comerciais de nossa operação na América Latina.

A carteira de crédito total do Itaú foi a R$ 575,2 bilhões ao final de setembro, redução de 2,1% em relação a junho, de R$ 587,335 bilhões. Em um ano, quando os empréstimos somavam R$ 605,1 bilhões, foi vista retração de 4,9%. Empréstimos para pessoas físicas tiveram alta de 0,3% no comparativo trimestral, mas ainda encolheram 1,4% em um ano. Já a pessoa jurídica apresentou reduções de 4,9% e 8,4%, nesta ordem.

Os ativos totais do Itaú somaram R$ 1,466 trilhão no terceiro trimestre, incremento de 1,2% ante os três meses anteriores, de R$ 1,448 trilhão. Na comparação com o terceiro trimestre de 2016, quando estavam em cerca de R$ 1,400 trilhão, houve aumento de 4,70%.

Seu patrimônio líquido foi a R$ 123,631 bilhões de julho a setembro, expansão de 7,77% em 12 meses e alta de 4,44% na comparação com os três meses anteriores. O retorno recorrente sobre o patrimônio líquido médio anualizado (ROE) do Itaú alcançou 21,6% no terceiro trimestre ante 21,5% no segundo e 19,9% no terceiro trimestre de 2016.

Resultado líquido e recorrente

O Itaú publicou ainda lucro líquido de R$ 6,077 bilhões no terceiro trimestre, aumento de 12,7% em relação ao mesmo intervalo de 2016, de R$ 5,394 bilhões. Em comparação com o segundo trimestre deste ano, que era de R$ 6,014 bilhões, teve alta de 1,0%.

As principais diferenças entre o lucro líquido e o resultado recorrente, conforme explica o banco em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras, foram R$ 155 milhões obtidos com a venda de ações detidas no ressegurador IRB Brasil Re, que abriu capital na bolsa; efeito de R$ 125 milhões em amortização de ágio de aquisições feito pelo banco; ajustes de R$ 137 milhões no valor de ativos (principalmente relacionados à tecnologia); provisões para planos econômicos no valor de R$ 61 milhões e outros.

Fonte: Agência Estado

Deixe um comentário