Petrobras diz que não há fundos de pensão em lista de requerente de arbitragem

LinkedIn

A Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) afirmou ter conhecimento de arbitragem instaurada por acionistas minoritários perante a Câmara de Arbitragem da B3, mas esclarece que “nenhum fundo de pensão compõe a lista de requerentes”, e que “o procedimento foi movido por uma pessoa jurídica e um reduzido grupo de pessoas físicas”.

Em comunicado, a empresa diz que “no prazo devido apresentará sua resposta, na qual também apontará erros formais graves no requerimento de arbitragem.”

O posicionamento vem em resposta a reportagem no jornal Valor Econômico, que diz que os fundos de pensão poderão aderir ao processo, que poderia custar R$ 20 bilhões à Petrobrás. “Os valores mencionados na reportagem não constam no pedido de instauração de arbitragem, que não quantifica o valor da disputa, contrariamente ao que dispõe o regulamento da Câmara de Arbitragem da B3.”

Por fim, a companhia ressalta que “a legislação não respalda essa iniciativa, inclusive porque a companhia é vítima dos atos desvendados pela Operação Lava Jato, conforme reconhecido em todas as instâncias do Poder Judiciário que se pronunciaram sobre o tema, incluindo o Supremo Tribunal Federal“.

“Nesse sentido, a Petrobras já recebeu, até o momento, R$ 716 milhões, recuperados pelas autoridades brasileiras, provenientes de companhias e indivíduos envolvidos em práticas criminosas que prejudicaram a companhia.”

Fonte: Agência Estado

Deixe um comentário