Resumo do dia: saiba o que aconteceu na política hoje

LinkedIn

Confira o que movimentou a política nacional hoje.

Cirurgia de Temer

O presidente Michel Temer já recebeu alta do hospital, após realizar uma cirurgia de desobstrução da uretra na sexta-feira (27) à noite e da retirada da sonda vesical ontem. Temer havia passado mal na última quarta-feira (25), quando a Câmara votada o parecer sobre a denúncia que o acusada de organização criminosa e obstrução da justiça, e foi encaminhado ao Hospital do Exército. O cateterismo que se pretende submete o presidente, que recentemente foi diagnosticado com uma obstrução numa artéria cardíaca, será feito após a melhora do quadro clínico atual.

Redução do salário mínimo

O Ministério do Planejamento divulgou o novo Orçamento para 2018, que terá sua mensagem modificativa do Projeto de Lei Orçamentária Anual enviada ao Congresso. O governo mantém a previsão de crescimento de 2% no PIB para o ano que vem e uma inflação oficial de 4,2%. Por outro lado, o salário mínimo cairá R$4,00, passando de R$ 969,00 para R$ 965, 00.

Uber e Cabify contra o Senado

Os motoristas de aplicativos de transporte individual, como o Uber e o Cabify, fizeram uma manifestação contra o Projeto de Lei Complementar 28/2017, já aprovado na Câmara dos Deputados e que será votado amanhã no Senado Federal. A lei obriga os motoristas a seguirem uma série de exigências, como a necessidade de uma licença específica para circular. Em nota, o aplicativo Uber declarou que a movimentação foi organizada de forma voluntária pelos motoristas e que o projeto “criará uma burocracia tão grande que impedirá que os 500 mil motoristas parceiros da Uber, em todo o Brasil, gerem renda para suas famílias”.

Fã de Meirelles

O prefeito de São Paulo, João Dória, afirmou que “[Henrique] Meirelles tem conduzido de forma brilhante a política econômica do País, com determinação e firmeza. Não é possível contaminar politicamente uma gestão que tem sido eficiente”, sobre o trabalho do ministro da fazenda. Dória espera um crescimento de 3% para o PIB do país em 2018 e que com a política econômica do governo Temer, o Brasil atraiu novamente os olhares dos investidores e terminará o ano criando emprego e renda.

Deixe um comentário