Dólar sobe após votação da Previdência ter data definida por Maia

LinkedIn

Os temores pela aprovação da Reforma da Previdência se consolidaram após o presidente da Câmara marcar a votação para depois do Carnaval, fazendo com que o dólar subisse.

Histórico

A moeda teve alta de 0,62%, cotada a R$ 3,3358 para compra e R$ 3,3365 para venda.

Após 10 pregões no mês, a moeda valorizou 1,98%. Já se foram 4 pregões negativos, contra 6 positivos. No último pregão de novembro, o dólar fechou cotado a R$ 3,2708 para compra e R$ 3,2716 para venda.

Em 2017, após 236 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 2,67%. São 114 pregões de alta contra 122 de baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,2492 para compra e a R$ 3,2497 para venda.

Influências

O mercado já estava cético sobre a aprovação da Reforma da Previdência neste ano, especialmente após os comentários contraditórios ditos ontem pelos líderes do governo. O líder no Senado, Romero Jucá, havia informado que já estava decidido que a votação aconteceria apenas em 2018, mas os líderes na Câmara e no Congresso, Aguinaldo Ribeiro e André Moura, negaram ter tal informação.

Hoje, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou que só levará a pauta para o plenário no dia 19 de fevereiro do ano que vem. Ele também afirmou que na data, o projeto era o apoio de entre 320 e 330 deputados.

No exterior, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, manteve as suas previsões econômicas para o país.

Deixe um comentário