Lei sul-coreana: Bitcoin e criptomoedas concorrentes são ameaçadas

LinkedIn

O bitcoin (BTCUSDdiminuiu 12,79%, ou US$ 1.279,00, na corretora Bitfinex negociado a US$ 13.701 ás 12h11, e agora atua em recuo de 31% a partir de sua máxima recorde de 17 de dezembro.

Na Coreia do Sul, calculam que seus habitantes tenham um milhão de bitcoins e que 20% das movimentações da moeda aconteçam no país, que aprovou regras, como a proibição da abertura de contas sem identificação de criptomoedas , de acordo com a nova legislação que permite aos reguladores fechar corretoras online, caso seja necessário.

O governo informou em uma declaração, que “A especulação em criptomoedas foi irracionalmente superaquecida na Coreia”, acrescentando também que, “O governo não pode deixar a situação anormal de especulação ocorrer por mais tempo”.

O país ameaçou fechar contas anônimas, mais alguns detalhes não foram divulgados, sobre como o governo vigoraria o projeto.

O quadro atingiu o ethereum (ETHUSD), que recuava 9,10% para US$ 683,16, o ripple (XRPUSD), que caia de 4,20%  cotada a US$ 1,15721, e o bitcoin cash (BCHUSD)diminuía 15,15% para US$ 2.392,80.

Fonte: Money Times

 

Deixe um comentário