Algar Telecom desiste de IPO após vender fatia para fundo de Cingapura

LinkedIn

Após a venda de uma fatia de 25% para o fundo Archy LLC, afiliada do fundo soberano GIC Special Investments, por R$ 1 bilhão, a Operadora de Telecomunicações, Algar Telecom, foi mais uma empresa a desistir de abrir capital na B3, mostra um comunicado enviado ao mercado nesta terça-feira (2).

O valor da venda será pago por meio de um aumento de capital subscrito pelo investidor no valor de R$ 352 milhões e a compra pelo investidor de um total de 648 milhões de reais em ações ordinárias, valor correspondente a cerca de 48.370.901 ações de emissão da companhia.

“Em vista da assinatura do Contrato de Investimento, a Companhia informa que não dará andamento aos processos de registro de oferta pública de suas ações e de conversão do registro de emissor de valores mobiliários da Companhia perante a CVM, da categoria “B” para a categoria “A”, conforme divulgado em seu Fato Relevante de 16 de outubro de 2017”, ressalta a empresa.

A companhia com sede em Uberlândia, que tem concessão de telefonia fixa em 87 cidades nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul, protocolou em outubro seu pedido de IPO.

Neoenergia

No final da primeira quinzena de dezembro, a empresa de energia elétrica, Neoenergia também anunciou a desistência da abertura de capital na bolsa. O principal problema enfrentado pela Neoenergia durante o processo de IPO, foi o preço elevado que os papeis da empresa estavam. Segundo fontes, os investidores exigiram um corte de 30% no piso da faixa estipulada pela empresa, que ia de R$ 15,02 a R$ 18,52.

Leia: Investidores pedem desconto maior e Neoenergia desiste de IPO

*As informações foram retiradas do site Money Times

Deixe um comentário